terça-feira, janeiro 15

Putaquepariu, queria conseguir colocar em palavras o tanto de coisa boa que estou sentindo sem nenhum motivo aparente, mas é como se estivesse me olhando pela primeira vez, como se estivesse olhando essa casa pela primeira vez, e não é um orgulho de ego que diz é meu é meu é meu porque comprei ou ganhei, é sei lá, um contentamento por estar viva (acho que esses livros, ou esse treinamento, ou aquela coca cola estava com LSd sei lá) , é como se ouvisse uma voz bem lá no fundo, mas não é uma voz, é tipo uma energia (bosta que coisa brega, porque as palavras não vem quando a gente precisa?!?!) que diz que essa sensação é a sensação de quem se ama, de quem sabe ser alguém independente de qualquer outro alguém, será que essas porras de meditações e orações que tenho feito? Vai saber. Como estava dizendo, é como se eu estivesse me vendo com meus olhos e não com os olhos dos outros, como se... sei lá caralho, não consigo descrever. É como se.... porra tá foda esse tal de "é como se" é como se nada ou é ou não é, bom, é que eu, eu, me sinto feliz apesar de não ter motivos novos, já disse isso também.

É como se - se eu repetir esse é como se vou desistir desse texto, bom voltando.... é como se (ráaaaaaa) eu estivesse conhecendo uma pessoa muito legal, que é tem um coração enorme e uma luz (que luz meodeols? Será a Cemig pai amado?) não posso deixar de conhecer... e esse alguém sou eu mesmo!!!!! Epa, esse alguém sou eu mesmo!!!!!! Acho que entendi alguma coisa, acho que pesquei alguma coisa nessa coisa toda - indico meditação a  todos, não, não é isso, é que essa pessoa legal que não posso largar de jeito nenhum, sou eu. Eu mesmo. Ráaaaa sou eu porra, eu mesmo, prazer eu Sou a Cristal e estou apresentando você uma pessoa muito especial e é essa aqui é a Cristal, que é você mesmo sua besta. É você sua idiota, que no caso sou eu mesmo. Como alguém pode conseguir viver separada do próprio corpo? Porque estou pensando tudo isso? Será que uma nova consciência se abre? Não quero dormir e perder isso, e se amanhã eu acordar e virar aquela pessoa reclamona e mesquinha novamente?

Gente, será que eu estou enlouquecendo? Será que é fome? Dizem que as pessoas que enlouquecem começam assim a perguntar umas coisas sem sentido que faz todo o sentido pra ela. Deixo aqui tudo registrado que jamais estive tão lúcida na minha vida. E que estou ótima, não o que achava que era ótimo, mas é um novo ótimo - uma nova escala de ótimo, não é um ótimo que precisa de algo externo para ser ótimo, gente isso é sensacional. Será que tô evoluindo na escala Pokemon? Será que estou morrendo e algum segredo me foi revelado? Será que essa falta de grana está me atormentando a ponto de sei lá, mas eu não estou preocupada com dinheiro agora, não pode ser isso.
Se eu conseguir manter esse sentimento por mais um dia, uma dia vai ser a prova viva de que tenho capacidade de mudar tudo na minha vida pra melhor porque estou descobrindo peraí... estou descobrindo que o melhor disso tudo... sou eu. Caralho isso é muito forte minha gente - pastor Valdomiro diria. Estou até me achando mais engraçada, e não é uma graça da desgraça, mas uma graça do engraçado, gente tô doida, percebo, não não tô doida, porque essa sensação me escapole a ponto de não conseguir descrevê-la? Porque eu preciso descrevê-la pra que alguém, você, possa sentí-la porque é muito bom, acho que é isso, eu queria que você pudesse se sentir assim, por isso estou me desdobrando em palavras, você minha leitora - leitor que não faço idéia de quem seja. Você, quem quer que seja, que está se sentindo uma bosta, queria que você pudesse sentir isso profundamente. Se você não vale nada para ninguém, valha para você mesmo, é o que importa, juro! Você nunca se encontrará em nenhum outro lugar que não exatamente aí, e posso te falar? É um amor tão profundo que não se equipara a nada que você tenha sentido por qualquer outra pessoa ou objeto.

Não queria ir dormir, mas o corpo tá cansado, queria voejar essa sensação mais um tempo, porque sei o quanto mereço me sentir bem, me sentir plena e satisfeita, só posso admitir que vir pra cá e fazer esse intensivo comigo foi a melhor coisa que me aconteceu.

Nenhum comentário: