sábado, março 2

Meditação e diminuição da ração.

Estou querendo novamente me encontrar no mundo, mas primeiramente me encontrar em mim. Todos sabem que já fiz terapia muito tempo (não permaneci porque vim pra cá), já tentei ser espírita e acreditar em algumas coisas, mas não sou uma pessoa de muita fé, a não ser fé na vida. Aliás sou muito cética, apesar de ter uma ou outra coisa em algumas religiões me atraírem não me sinto muito a fim de seguir nenhuma.
Posso dizer que o que me impediu de ficar maluca e quebrar minha casa foi a meditação, é engraçado que a gente acha que não aprende, mas não tem nada de mais.... você vai aprendendo a aquietar a mente e controlar a respiração (para eu que fumo é um ótimo exercício para reoxigenar, se é que existe essa palavra). Enfim, como qualquer coisa, vira hábito. Não consigo transcender (exceto por duas experiências maravilhosas, uma na praia e a outra aqui) e nem ficar naquela posição muito tempo, as vezes medito deitada no chão da sala.

No começo foi muito difícil, pois quando paramos, costuma "subir" tudo quanto é tipo de pensamento esquisito e minha reação inicial era "isso não faz parte de mim!" depois vinha uma dor de cabeça leve do esforço de se manter concentrada (que não é a função, a função é esvaziar para clarear a mente pós meditação - tem muito material on line, pode achar algo que te satisfaça). Para quem nunca se concentra em porra nenhuma como eu, indicio a meditação da vela, você acende uma vela comum, dessas que se compra até na padaria, e fica olhando fixamente para a chama sem tentar pensar em nada. Nem que o fogo é lindo, que o cheiro da vela é de barbante, nada, depois você apaga a vela e guarda, não para fazer macumba, mas para a próxima meditação. É mais fácil se concentrar em algo que se mexe como a chama do que um ponto imaginário na parede.

Eis que nas minhas leituras do tipo me deparei a muito com uma limpeza corporal para melhorar a mente. Claro que eu comedora de linguiça com chocolate achei chocante a idéia de jejuar, de comer menos e mais naturalmente para ajudar a mente a clarear, mas tentei por um dia, o dia de hoje (só resolvi comer menos e escolher melhor, tomei dois litros de chá calmante, comi iogurte natural, mas nada punk) porque é um pequenino passo né minha gente...

Mas estou começando a namorar a idéia de fazer mais isso (pessouas não é dieta detox pelo amor de Deus, não tem nada a ver com dieta) se alguém tiver curiosidade só jogar no google meditação e alimentação e se esbaldar, não estou aqui para ensinar, só quero aprender.

Percebo hoje que nosso desequilíbrio não afeta só a gente, mas as pessoas a volta, nosso trabalho e quiçá o mundo, tipo uma reação em cadeia, e só quero viver em paz, ser serena e aproveitar minha breve vida e é claro, as minhas contradições.


Nenhum comentário: