quarta-feira, maio 1

O ser invisível.

Não sei exatamente o dia que acordei e pá, descobri que era invisível. Minha vida é pautada somente pelas minhas obrigações e uma ou outra diversão que inclui normalmente alguma compra, algum livro ou um copo de vinho...

Tem alguns dias que me dá uma fagulha e faço mais alguma coisa, mas normalmente sou empurrada para fazer as coisas, empurrada literalmente pela vida, os tropeções continuo daqui e dali e como descobri que era invisível? Nessa parada de ninguém se importar muito como falam as coisas para mim, de acharem que tudo eu posso fazer, suportar, ser forte (nem sei de onde tiraram essa teoria, mas tenho uma leve desconfiança) e fui descobrindo aos poucos e nas porradas que não estava deprimida exatamente, estava descobrindo lentamente que não importava. Não importava o tanto ou o quanto eu fizesse, ou o que eu queria, tudo seria exatamente igual no dia seguinte. O dia nasceria, nublado ou não e eu continuaria caminhando meio perdida por aí.

Cansei das lições "você e suas escolhas" e os tantos julgamentos que já me impuseram por ser de um jeito ou de outro, até prometi que poderia ser de qualquer jeito se alguém me desse a oportunidade, depois vi que... era invisível de qualquer forma, tal qual uma pessoa que vai diminuindo sem ninguém se dar conta, a menos que seja para pedir. Depois deixei os pedidos pra lá, todo mundo tem necessidades, inclusive eu, se não posso e nem estou buscando suprir as minhas, quem dirá de outrém, quem quer que seja.

Já acordo cansada todos os dias, tem dias que acordo menos ou mais cansada, mas de uma forma  geral  estou sempre cansada de qualquer coisa, inclusive de estar cansada. E o tédio de tentar, permanecer, não tentar, sair correndo, dá tudo no mesmo, isso é o mais impressionante.



4 comentários:

℘αły disse...

deixa te falar uma coisa menina vc ta precisando msm é de arrumar um namorado.
parece até que to zuando com vc .mas não to não. to falando serio
isso tudo é falta de alguem que te ame.que se importa com vc,que te de carinho . uma boa trepada
se arrume sai um pouco de casa ,arrume uma amiga de balada,assim vai conhecer alguem que tbm queira uma mamorada
vc é bonita,se de valor, se ame
pense nisso
bjos

Alexandre disse...

Você quem tem que se importar consigo mesmo, esperar que alguém faça isso NUNCA vai dar certo.

Quanto aos outros, eles que se explodam, num tô nem ai para o que pensam, deixaram de pensar ou vão pensar de mim.

Se você tiver auto confiança e for obstinada, os outros vão te seguir mesmo que seja numa furada sem tamanho. Isso sempre funcionou. A história está ai para provar.

carol pinheiro disse...

Penso que a Paty tem razão,vc se sente invisível mas se esquece de pensar que foi vc quem escolheu assim.
Sim,vc e suas escolhas.
Enquanto se negar ao convívio com outras pessoas,preferir se esconder do mundo e virar as costas pra quem se importa e quer te emxergar,é assim que vai se sentir sempre.
Sabe Cristal,jurei que não postaria mais nada aqui,mas esse seu post não deu pra ler e não dizer nada.
Vou ficar por aqui,respeitando sua 'vontade' de permanacer no isolamento,mas tenho que te dizer: NADA MUDARÁ SE VOCÊ NÃO MUDAR SUAS ATITUDES.
Ninguém é feliz se escondendo do mundo,e vc não será uma excessão.
Desculpaê a intromissão,acho que esse coments foi o último.
Abc

Nádia Galdino disse...

Até queria fazer um comentário sobre esse comentário para você "arrumar um namorado", mas é melhor deixar quieto hahaha!