sábado, janeiro 25

Aprendizado

Quando a gente tem que aprender algo e não aprende a vida vai mostrando cada vez mais claramente, mais claramente, até que a gente veja mesmo sem querer ver.
Isso quando ela não bate para mostrar.

Sei disso porque depois de anos estou no mesmo lugar, fiz um monte de coisas, me mudei, andei, troquei de estilo, de emprego e  bom, cá estamos.

Das coisas que aprendi realmente é que ninguém deve ser mais importante que a gente do nós mesmos. Os sonhos de ninguém são mais importantes, nem a vida de ninguém, só aprendi isso quando tive um ataque de pânico e pensei "Nõeu morro e todos ficam, seguem a vida, falam de mim e depois de um tempo, puft, ninguém nem lembra mais".

Que quando a gente abre espaço para as pessoas se enfiarem e darem palpite em nossas vidas, é o que elas fazem.

Nem por educação a gente deve permitir que o sabe tudo pense que sabe tudo ou ele será superior para sempre.

Não assine contratos emocionais.

Estou aprendendo a não julgar a dor alheia, mas também não permito que façam isso comigo.

Tudo ou quase tudo na vida depende do poder que damos ao outro sobre nossa existência.





Nenhum comentário: