quinta-feira, janeiro 30

Cem Anos de Solidão - Gabriel Garcia Márquez

Andréa bateu nos coments e lembrei dele. Obrigada pela dica, mas esse já li e reli inúmeras vezes, aliás quem quiser dar dica de livros super aceito.

Li tanto esse livro que sei passagens de cor, o meu primeiro esfarelou e o segundo vai pelo mesmo caminho, todos os dois do sebo. Quem gosta de ler já deve ter lido, é um livro fácil de achar e nem vou contar a história que tem mil críticas muito melhores.

O interessante nesse livro é a riqueza de detalhes dentro de um mundo surreal na cidade de Macondo, algumas histórias dentro da história são tão surreais e tão bem escritas que você começa a ACREDITAR que aquilo tudo aconteceu em outra época, não existe algo (que eu já tenha lido) que se assemelhe, se imaginarmos que o autor já ganhou o Nobel de literatura e que o cara muda de estilo como quem troca de roupas em seus livros, que são ótimos e são realmente de estilos diferentes você percebe a genialidade do autor.

Diferente de alguns que se consagraram em um estilo como Sidney Sheldon, Isabel Allende... Gabriel transitou entre poesia, contos, romances a surrealidade das histórias de Cem Anos de Solidãoe outros, ele foi ou é não tenho certeza um escritor tão versátil que você não vê a assinatura do autor, aquilo que faz de Paulo Coelho um chato e Sidney Sheldon genial.

Eu não quero escrever sobre ele exatamente pois quem não leu ainda merece ler em primeira mão, é muito difícil escolher um livro para a vida inteira, mas esse figuraria no rol.

Quem puder comprar, compre. Quem não puder e quiser ler tenho ele em e-book e posso mandar para quem quiser ou tiver dificuldades para baixar, é só me escrever naquele e-mail do perfil.

Sério. Esse livro é simplesmente maravilhoso.

Essa é uma das ilustrações e uma passagem do livro:










6 comentários:

Márcia Lima disse...

Olá Cristal,

Como você também adoro livros. Gosto de acabar um e emendar em outro, só não tenho a capacidade de ler vários ao mesmo tempo, rs.

Disse estar aberta a dicas, então não posso deixar de sugerir o livro A menina que roubava livros, do escritor Markus Zusak. Está na lista dos meus preferidos.

Cristal disse...

Márcia: Livros são a minha maior companhia, chego a arrebentar bolsas os carregando para ler em qq lugar. Eu leio vários ao mesmo tempo e é uma bosta melhor se dedicar a um de cada vez mesmo. Sobre a dica, maravilhosa, mas também já li. O que mais gostei é a delicadeza para cuidar de um assunto tão dramático como o nazismo, eu amei esse também.

Bjs e mandem dicas povo!!!! :)

Andréa disse...

Me deram a dica da Menina que Roubava Livros, mas ainda não li. Um dos melhores que li, também, é o Grandes Esperanças, de Charles Dickens, envolvente e surpreendente. Todos os Nomes, do José Saramago, muito bom, também. O Grande Gatsby, Scott Fitzgerald, legal também (a gente se sente na história). Paraíso Perdido, John Milton (maravilhoso). A Sangue Frio, Truman Capote (fala de violência, mas é muito bom).
Estou relendo o Admirável Mundo Novo, que adorei quando li.
Não tenho lido tanto quanto gostaria, atualmente, mas essa conversa me deixou com vontade de ler mais.

Andréa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Andréa disse...

http://acervo.revistabula.com/posts/listas/100-melhores-livros-de-todos-os-tempos-lista-das-listas

Cristal disse...

Ameeeei anotei tudo!!!!!!