domingo, janeiro 12

Quer me humilhar - Trabalho

Niqui eu fui meio chutada no meu trabalho porque fiz uma merda, também com essa cabeça de cu que andava o que queriam? (Rysos)

Aí fiquei dias pensando nessa porra, pensei "já estou de aviso prévio e nem sei" - quase morri porque rola uns empréstimos uns aluguel, sabe essas coisas da vida... cansada de ficar sem dormir, decidi só uma coisa, se me mandarem embora arrumo outro emprego e pronto.

Viu como as coisas são simples?


6 comentários:

Liany Kirchner disse...

Isso mesmo!!!
Nessa vida só a morte não tem jeito...ainda!
Bola pra frente!
Beijos linda semana!!

Liany Kirchner disse...

Isso mesmo!!!
Nessa vida só a morte não tem jeito...ainda!
Bola pra frente!
Beijos linda semana!!

Andréa disse...

Querida linda, li tudo e passei o dia pensando no que iria te dizer. Cheguei em casa, bebi meia garrafa de vinho, comi um queijinho (amoooooooo) e não consegui saber o que dizer.
Só que assim como as outras pessoas que comentaram, tô aqui com você. Só isso. Torcendo por dias melhores, porque tenho certeza que eles virão!
Como eu sei? Por uma razão: porque você é saudável. Dentro da sua loucura, você segura a onda.
Quer um exemplo? Você saber que tem que manter distância de sua mãe. Eu sei bem o que é isso, Cristal. Eu sei a dor que nos leva a essa conclusão. Mas aprendi que se afastar é um sinal de mente saudável. Com alguns arranhões, claro. Mas não doente.
Não é a toa que existe um grupo de apoio aos parentes dos alcóolicos, porque eles, também, se envolvem na doença. E quando você se afasta, é sinal de que não sabe conviver com a doença. Então, viva você, apesar de tudo.
Cristal, é fácil sucumbir, é fácil ouvir aqueles que não entendem o que sentimos e nos criticam. O difícil é nos manter a par do que nos machuca. E só quem faz isso sabe o preço que paga, as noites de culpa, as fugas da realidade, enfim, tudo o que fazemos pra negar que, sim, nos sentimos muito culpados, mas, não, não nos envolveremos mais, porque a solução está muito além de nossas forças.
Você tem meu e-mail e, se quiser, podemos conversar mais. E tenha certeza que, assim como todos os que te acompanham, tô atenta.
Beijo, beijo, beijo.

Cristal disse...

Liany: Obrigada e tem total razão, até porque né? Concordou comigo kkkkkkk

Andrea: A parada é que as pessoas não entende que a gente sente culpa sim, porém, apesar de não sabermos lidarmos com a culpa, nem assim a gente se aproxima. Infelizmente meu problema se agravou a ponto de achar que minha mãe é radioativa, não posso mesmo chegar muito perto. Para quem julga "ela jamais te abandonaria" só a dica que o alcoolatra nem sabe cuidar de si, quanto mais dos outros, junte isso a uma vida e depois vem me encher o saco. Como você disse a gente está lutando pelo equilíbrio, como seria achar normal ter gente doente em volta? Eu ein. Você também sabe onde me encontrar.

Bjundas e obrigada como sempre meninas!

Sarah Sol disse...

Só tenho uma coisa a Dizer...realmente a zuera nunca acaba...a minha vida é uma zuera sem fim sem q eu ao menos me divirta...

Karina disse...

Cristal, sou a Karina, que sempre te acompanhou aqui no blog, mas quase nunca comenta hehehe
Então, trabalho em uma consultoria de RH e estou com uma vaga de agente de negócios para uma Muiltinacional, líder no segmnento, atuação no RJ. A questão é que precisa ter carro.
Qualquer coisa, me encaminha um e-mail com o seu CV atualizado karinagabanini@metabpo.com.br.
Boa Sorte.