terça-feira, abril 29

Vendas, meu trabalho.

Sempre quis ter um trabalho criativo, alguma coisa inventiva, alguma coisa com escrita, algo que as pessoas pudessem ler ou usar, caí em vendas, me apaixonei e vivo disso tem nove anos.
Adoro minha profissão, mas não sei desde quando as coisas começaram a mudar, de repente meu trabalho se tornou burocrático, nada a ver com relacionamento cliente-empresa e me vi voltada somente para metas, prazos, datas, p\roblemas técnicos ou não e se o dinheiro daria para o aluguel.

Perdi totalmente o tesão, fui perdendo na verdade, empurrando porque a barriga ronca, mas não fiz nada para mudar minha situação, fui empurrando até por não saber exatamente o que fazer e ter muitos compromissos (meus empréstimos mandam abraço) - ok, sei que é meio balela isso aí, mas meu trabalho me ajudou a me deixar doente (aliás foi uma das coisas principais, além dos motivos que já conhecemos), preciso voltar a trabalhar e o desânimo me assola, decidi ir pelo caminho do bom humor e do positivismo, pensando em como me proteger (as pessoas com que trabalho, uou, merecia um texto separado) e como voltar a deixar meu trabalho mais divertido, já trabalhei em lugares melhores e piores e nem assim deixei de me divertir, então preciso achar o ponto que me deixa confortável em termos de vendas, mas que me desafie e me dê satisfação - um pouco de...

Ainda não pensei claramente nisso, mas já escrevi alguns pontos a serem mudados (em mim principalmente: a minha boca grande - falo demais e aprendo de menos porque sou um tanto surda) e no ambiente.

Fiz uma meta de um ano para estar ganhando o dobro.

Nenhum comentário: