segunda-feira, junho 30

Trabalho?

Desde que minhas vendas melhoraram, notei que estou sendo tratada de forma diferente... pra pior.

Tinha esquecido como era isso, essa coisa da inveja (se bem que minha vida estava um lixo e saquei negada com “inveja”) mas o cerumano é foda, quando você está no estilo cachorro morto, tem dois tipos de pessoas que normalmente te rodeiam, primeiro tipo: as pessoas que adoram fazer competições de desgraça, do tipo minha vida é pior que a sua e segundo tipo: gente que se alimenta da sua má sorte para te mostrarem o quanto são bons, legais e a vida deles é melhor que a sua.

Uma vez li que algumas pessoas até querem te ver bem, mas não melhor que elas... gravei isso e percebo, algumas pessoas só te rodeiam e se pavoneiam para se comparar, se a comparação pender para o lado vencedor ser o seu, você está fodida. Fato. Aí começa o lero lero. Você isso, você aquilo, um falatório, obviamente as costas.

Marcos sempre sempre repete: discrição! Falar demais na nossa vida, esteja boa, ruim ou mais ou menos normalmente nos leva para o buraco, a maioria das pessoas NÃO querem te ver bem (ou talvez não TÃO bem).

Quando eu era o cachorro morto, me humilhando por meio grama de atenção, não percebia que estava me fazendo de “coitada”, quando percebi, parei, obviamente, mas a imagem não muda rápido. Foi só melhorar minhas vendas e minha auto estima ter subido para não ser a pessoa tão legal de sempre: leia-se: uma bocó tentando agradar a todos.

Já tem gente dizendo que “ando distante” e coisas do gênero, sinceramente e do fundo do meu coração gelado: CAGUEI.

Como é libertador isso.



Um comentário:

Andréa disse...

Ah, Cristal, como eu gostaria de dizer que não concordo com você (em número, gênero e grau) ...