terça-feira, março 3

Consumir-se.

Estou consumindo muito menos que antes, quero dizer comprando (exceto meu sorteio no consórcio da Avon da vida que sai em junho) não tenho comprado basicamente nada. É engraçado que eu me esforcei TANTO para virar uma descompradora compulsiva que sequer percebi que não estava comprando nem o tanto e que estava sim, pão dura, admito. 


De repente pagar muitos dinheiros em uma paleta de sombras (que ficará encostada pois não tenho centenas de olhos para usar tudo o que já possuo) e ter minha internet cortada contou pontos a favor da economia.

Depois de não conseguir renovar meu empréstimo, eu mesmo fiz isso de não poder, fiquei feliz pois devo menos que no mês anterior. 

Aprendi a dizer: Não obrigada, não tenho dinheiro, nem cartão de crédito, para um tantão de coisas que me oferecem, aliás isso foi libertador, também evita empurrões no estilo "mas dividimos a sua compra"...

Estou esvaziando meus estoques de tudo (e mesmo assim ainda tem quilos) comecei pelas amostras que ficavam enfurnadas, amostra de sabão, de base, de sabe-se Deus. Vendi dois shakes da Herbalife que estavam parados (doce de leite, não gostei) a preço de custo, assim meu dinheiro não ficava empatado e estou caminhando para acabar de vez com certos "estoques" até de comida., tudo é tão mais simples quando simplesmente temos menos de algumas coisas.



Nenhum comentário: