domingo, julho 4

Nova Fase

Se caguem inteiros de inveja, mas esse desenho do lay foi feito a mãozita para minha pessoa. Ou não foi feito a mão, mas foi feito pra mim rs.
Update: Foi feito a mão sim. Com testemunha.

Tempos que quero mudar a cara do blog, mas quero também mudar o conteúdo (se é que há algum), mas a falta de tempo, de saco, tem me impelido a empurrar tudo com a barriga.
Tudo bem que esse blog nunca foi didático, mas as postagens tem caído de nível a tempos, mas não é sobre isso que iremos falar hoje.
Eu estive em uma fase bem desordeira da minha existência, apesar de ter quase tudo que poderia querer a curto a pazo, continuava insatisfeita, a vergonha em admití-lo é que era pior.
Eu tenho um bom emprego, um namorado ótimo, minha família é igual a de todos, um cu, mas a gente não troca, tenho bons amigos, uma casa, meu cabelo é bom, portanto não poderia reclamar muito, certo? Errado.

A verdade verdadeira e inquestionável é que quando se pode fazer muito e ter muito mais você não se satisfará com o que pode ser comum.

Essa sou eu, inteligente, bom humor, sarcástica... e presa. Presa nas coisas que acreditava, presa nas mediocridades do dia a dia, presa na "falta de tempo", presa no gastar demais, presa nas compulsões e presa nas culpas, nas próprias teias, que são as piores.

Por isso, mais uma vez resolvi mudar, mas essa não poderia ser mais uma mudancinha besta, afinal, não vou mudar de emprego, de namorado, de família, porque o problema não são eles e nunca foram, o problema sou eu.

O problema é minha preguiça, o meu problema é esperar que algo extraordinário acontecerá e que me retirará da inércia, da mediocridade, da falta de ânimo.

Como a maioria de nós, estou sempre sendo engolfada pelo dia a dia, pelo trabalho a ser feito, pela roupa a ser lavada e pelos créditos que teremos que colocar no celular.
Nâo adianta, eu jamais serei essa pessoa comum, que vê a vida passar batendo palmas pelas promoções alheias.
Me esqueci do que queria para mim a tempos, meu único intuito durante meses que viraram anos foi apenas sobreviver ao caos, arrumar um trabalho para comer e beber uma cerveja na sexta.
E foi isso que me tornei, alguém que corre em direção ao que não sabe, que trabalha para comprar alguma coisa que não sabe, e que vive rodeada de carências porque nunca sabe.
Um dia me cansei de querer saber, um dia me cansei de correr, e foi aí que parei. Isso faz muito tempo, um tempo que não me lembro mais, simplesmente me esqueci dos verdadeiros planos, daquilo que chamamos de sonhos, e aposto que tem alguém que me lê que sente o mesmo. Onde foram parar os dias? E os meses?
E os planos de começo de ano, e os planos de uma vida?

Aí que na minha... apareceu meu verdadeiro amor, que me fez enxergar o amor que me faltava, aquele que a gente sempre se esquece, o amor por si mesmo.
A maior conquista do meu relacionamento foi simplesmente ele conseguir ver algo que nunca vi e de tanto insitir um dia eu vi.
E junto com ele, nessa jornada que já dura um ano, fui me achando aos poucos, e de tanto ele insistir (porque ele é um cara insistente rs), retomei meu diário, aquele de criança, aquele que colocamos nossos amores, nossas dores e enfim nossos planos.

Ele insistindo e eu relutando em pegar de volta, eu queria escrever, mas é sempre chato quando a gente tem que olhar que não tem planos, que tudo é um grande emaranhado de porques e você não sabe por onde começar, porque uma hora... você terá que começar.

E foi assim que começou a surgir os planos no papel, e porque não aqui com vocês? Existe uma vida por trás desse monte de letras e é a minha. De todas as letras que já houve e houve muitas sempre houve uma vida, tudo bem que uma vida mais ou menos, aí pergunto pra você, onde estão seus planos? Onde estão suas letras? Onde estão suas vontades? Se você não quer viver correndo para algo que sabe o que é, dê
ê uma paradinha, pegue seu pedaço de papel e os retome, daqui uns anos você não se lembrará qual o mês que não bateu a meta, ou qual era o nome daquela pessoa que te chateia tanto, mas se lembrará do que não fez para ser mais feliz.

Por isso estou aqui com meu diário novo, escrevendo nesse monte de papel em branco e como disse ao meu querido quando ele me deu "o diário de Bridget Jones" que novos diários sempre me dão esperança, pois nele sempre poderemos escrever uma nova história...



Sim, eles foram feitos para mim, não são lindos? Mordam-se inteiros.

21 comentários:

i ILÓGICO disse...

andar é como cair pra frente...diferença é que tem sempre um passo seguinte...
Parabéns, por tudo!

'Lara Mello disse...

Feliiz boa fase..Tb tenho diários e amo!E agora um diário virtual tb!Rs

Rafaela disse...

Nossa precisarei ler novamente esse post, ele é muito profundo precisa ser entendido por inteiro. Falou bonito, com certeza boa parte disso ae sou eu tb.

Danúbia Bellami disse...

parece que vc me viu e me descreveu!Me sinto assim ultimamente,sem planos,sem sonhos,sem fazer nada acontecer.Mas não sei por onde começar,na verdade acho que nem sei onde quero ir,aí fica difícil.Preciso de uma ajuda que eu não sei onde está nem sei onde buscar.Adoro seu blog,adoro vc sem nem te conhecer pessoalmente.Parabéns,continue em frente sempre!

Ri disse...

Cristal,

Pega emprestada a revista superinteressante desse mês e lê a reportagem da Capa. Acho que tu vai gostar. Vem a calhar com teu post de hoje.

Eu? eu venho aqui e leio todos os dias teu blog. Sou uma "rata de blogs".

Abraços
Rita.

Ri disse...

Cristal,

Pega emprestada a revista superinteressante desse mês e lê a reportagem da Capa. Acho que tu vai gostar. Vem a calhar com teu post de hoje.

Eu? eu venho aqui e leio todos os dias teu blog. Sou uma "rata de blogs".

Abraços
Rita.

Gerundino disse...

bah... até q ficou massa o desenho.

diário é uma coisa meio gay né?

Nat disse...

lindoooo o layot novo.
Adorei o post. É isso aí mesmo. Parar pra pensar os "realmentes" da vida é incômodo, mas é necessário, senão a gente vai ficando na poeira, sem saber pra onde ir...
;)

Karina disse...

Não fica assim não, querida...Dúvido que existe uma pessoa que não tenha as mesmas dúvidas ou que já tiveram (se existir me conta para ficar bem longe). Todos passamos por isso ou vamos passar. O importante mesmo é ter um cabelo bom KKKKK

PS: Adorei o novo layout.

Bjim

Dani (ela) disse...

:D

bom (re)começo!

Cristal - a louca. disse...

Ilógico: Adoro essa explicação sobre o andar.

Lara: eu tb adoro diários e o meu virtual, é menos que´um diário, aqui sempre escolho mais ou menos o que vai ser escrito.

Rafa: Ri do "falou bonito" acho que há um pouco de todo mundo aqui, né?

Danúbia: todo mundo passa por essa fase né? e eu espero que n´so tb PASSEMOS por ela bem rapidinho...

Ri: Poxa vou ver se acho algo por aqui na net, venha sempre pois então :)

Gerundino: Gay porra nenhum, ou será? rs

Nat: Ei flor!!!!! Porra de vez em quando é bom parar e fazer um balancinho néam?


Karina: Ter um cabelo bom é realmente foda kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk; mas eu gosto de pensar nesses porques, nesses mimimi de vez emq audno acho realmente preciso. Todo mundo faz, eu compartilho, porque né? Vai que aalguém tá passando e precisa ler tamanha genialidade??? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Beijundas :)

Tiburciana disse...

Tambem já deixei a rotina me consumir por um tempo
Ai meu namorado trocou de namorada, tive que trocar de teto, me convidaram a troca de emprego ( fui mandada embora) o despertar foi longo e doloroso
hj tenho um emprego novo, um namorado maravilhoso e um teto proprio.
E os meus planos cada dia aumentam mais
bjos

Fernanda Trugilho disse...

tô bolada com você.
=/

Madame disse...

Nossa nem parece voce sabia?
Não que eu nao gostava dos seus posts,mas realmente essa pessoa esta te ajudando a escrever uma nova historia...muita coisa na sua vida mudou...hoje vc nao luta mais so pra sobreviver,vc vai atras de coisas alem do horizonte (falei bonito fale).
Sempre to por aqui...mude o que quiser menos a exxpontaniedade ok?
Adoro seus palavroes caraleo!


bjaum

Tititi disse...

Legal, xuxu! Realmente se não prestarmos atenção em nós mesmos, a vida passa e os sonhos ficam pra trás... Voltar a escrever no meu blog era uma das minha metas e estou conseguindo! Estou com outras duas também que, se tudo der certo, logo postarei no meu blog tb!
Boa sorte e não nos abandone!!! rs
Bjokas

Daniella disse...

Cristal.
Bom esse seu "pensamento" sobre as mudanças q não fazemos... Vivo assim. Penso, escrevo e não executo. Argh!!
Qto ao diario. tive vários, qdo era adolescente lá em Barbacena. Mas um dia, por idiotice de um idiota q namorei e depois casei e depois deixei (quem era mais idiota ai?), queimei todos os diários, pq ele dizia q era coisa de quem não tinha o que fazer...
As vezes penso em voltar a escrever (já q no blog não coloco tuuuudoooo, né? Mas isto é mais um dos meus planos que penso, escrevo e não concretizo!!
Bjuuu
Adoro vir aqui!

Dani Halliday
www.misshalliday.wordpress.com

Denisd disse...

Gostei do desenho! E mudar é preciso, sempre!

BoLaS disse...

"O problema é minha preguiça, o meu problema é esperar que algo extraordinário acontecerá e que me retirará da inércia, da mediocridade, da falta de ânimo."

sou eu às vezes. e reclamo pra caralho.

ROOTS disse...

E tudo mudou...

O rouge virou blush
O pó-de-arroz virou pó-compacto
O brilho virou gloss

O rímel virou máscara incolor
A Lycra virou stretch
Anabela virou plataforma
O corpete virou porta-seios
Que virou sutiã
Que virou lib
Que virou silicone

A peruca virou aplique, interlace, megahair, alongamento
A escova virou chapinha
"Problemas de moça" viraram TPM
Confete virou MM

A crise de nervos virou estresse
A chita virou viscose.
A purpurina virou gliter
A brilhantina virou mousse

Os halteres viraram bomba
A ergométrica virou spinning
A tanga virou fio dental
E o fio dental virou anti-séptico bucal

Ninguém mais vê...

Ping-Pong virou Babaloo
O a-la-carte virou self-service

A tristeza, depressão
O espaguete virou Miojo pronto
A paquera virou pegação
A gafieira virou dança de salão

O que era praça virou shopping
A areia virou ringue
A caneta virou teclado
O long play virou CD

A fita de vídeo é DVD
O CD já é MP3
É um filho onde éramos seis
O álbum de fotos agora é mostrado por email

O namoro agora é virtual
A cantada virou torpedo
E do "não" não se tem medo
O break virou street

O samba, pagode
O carnaval de rua virou Sapucaí
O folclore brasileiro, halloween
O piano agora é teclado, também

O forró de sanfona ficou eletrônico
Fortificante não é mais Biotônico
Bicicleta virou Bis
Polícia e ladrão virou counter strike

Folhetins são novelas de TV
Fauna e flora a desaparecer
Lobato virou Paulo Coelho
Caetano virou um chato

Chico sumiu da FM e TV
Baby se converteu
RPM desapareceu
Elis ressuscitou em Maria Rita?
Gal virou fênix
Raul e Renato,
Cássia e Cazuza,
Lennon e Elvis,
Todos anjos
Agora só tocam lira...

A AIDS virou gripe
A bala antes encontrada agora é perdida
A violência está coisa maldita!

A maconha é calmante
O professor é agora o facilitador
As lições já não importam mais
A guerra superou a paz
E a sociedade ficou incapaz...

... De tudo.

Inclusive de notar essas diferenças

Luis Fernando Veríssimo

ROOTS disse...

Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas ...
Que já têm a forma do nosso corpo ...
E esquecer os nossos caminhos que nos levam sempre aos
mesmos lugares ...

É o tempo da travessia ...
E se não ousarmos fazê-la ...
Teremos ficado ... para sempre ...
À margem de nós mesmos...

Fernando Pessoa

Tentandoseranonima disse...

Olá, nova seguidora...

Gostei do seu texto e temos que ser assim, eternas mudanças, tentando sempre evoluir..
bjs...