sexta-feira, maio 6

Desabafo de uma gorda.

 
Tem essa coisa de gordo tá na moda, plus size e etc, só eu percebo que existe algo estranho aí?
Acho toda essa afirmação de auto afimação afirmativa é complicada, essa coisa de minha auto estima é ótima mesmo eu sendo gorda não cola comigo, talvez uma ou duas, mas todas? Não fode.
 
Ser gorda é sexy, as gordas são melhores na cama, esse tipo de coisa é tão escrota e mentirosa que ninguém percebe que esses mesmos gordos estão tentando fazer um novo padrão, logo eles que mais lutam contra os padrões, opa, algo errado aí.
 
Ser gorda não bonito e não ficará porque você diz que é, ser gorda, obesa é uma doença, não no sentido pejorativo, mas de doenças que você sofrerá por ser gorda "sou um gordo saudável" repentem a exaustão um ou outro, mas eu não tenho cancêr de pulmão, e fumo, isso quer dizer que é permanente? Não.
 
Você estar acima do peso e não ligar para isso é ótimo, usar as roupas que quer, ser normal é uma coisa, outra é defender ser gordo como uma seita, como se  ser gordo fosse um estilo de vida, uma filosofia. 
 
Não penso que pessoas gordas não tem força de vontade ou são menos que qualquer outra pessoa, eu sou gorda (ainda inha) e sei, mas acho que quando você levanta uma bandeira "viva a celulite" é aí que você desiste, é na bandeira da aceitação e da hiprocrisia, querer ser melhor é bom que faz você andar, correr, se superar e se superar é uma das melhores sensações que existe, em qualquer área.
 
As pessoas estão preocupadas em vender a imagem de que gordinha é sexy, enquanto isso, continuam vendendo a imagem da mulher como mera carne e nem podemos culpá-los, nós mesmos alimentamos esse processo.
 
Eu não gosto de ser gorda, nem gosto de ser magra, tem dias que sequer gosto de ser eu, e não me julgo por isso.
 
Ser gorda não é legal, vou te dizer porque, 95% das roupas não caem bem, os outros 5% precisam de ajuste, roupas para gorda é cheio de disfarces, para a pança, para os braços, e na maior parte das vezes custa caro, sapatos com muito salto doem e marcam os pés, sem falar que nem sempre a tira da sandália fecha. Gargantilhas, certas pulseiras, corte de cabelo, são proibidos.
 
Normalmente você não é sexy, a não ser que além de gorda você seja bonita, tenha cabelo bem tratado, ande perfeitamente arruma e vista-se bem apesar daquelas coisas de roupas que falei lá em cima.
 
Tem o fato da maioria das lojas não ter roupa para você (e olha que visto 46!).
 
Seus peitos e sua bunda caem mais cedo, e sua barriga, é a gravidade amigas.
 
Nem todas as posições sexuais são tão legais.
 
Você normalmente se torna um pouco mais lento, (já ouço pessoas falando que tenho preconceito) explicarei basicamente com a pergunta, o quanto é mais fácil movimentar 50 ou 100kgs?
 
Não levanto bandeira nem da magreza e nem da gordeza, porque todo o problema está justamente aí, na levantação de bandeira, quando um lado se acha melhor ou mais bonito que outro.
 
Estou cansada de ver mulheres engordando e engordando e usando desculpas horrorosas porque acham que estão levantando a bandeira.
 
Penso que o ser humano é muito idiota, e além de idiota, gordo.
 
Ah detalxhe, não pode mais falar gordo que é feio, merda.

9 comentários:

Lara disse...

Eu acho que tudo depende de uma questão de prioridade. E não estou falando daquela história "se você prefere corpo à conversa, então você não me merece!". É uma questão de "prioridade própria": o que EU prefiro: comer ou ser magro? Eu digo que ser magro é bom, mas comer é muito melhor. Eu acho mais bonito? Não. Eu gostaria de entrar nas lojas de grifes que só vendem até o tamanho 38 e poder comprar tudo porque TUDO fica bom em mim? Com certeza! Eua abriria mão de uma coxinha frita na hora acompanhada de um caçulinha pela bagatela de R$2,50 pra ter tudo isso? NÃO! Eu amo cozinhar, eu comer e eu amo cozinhar e comer coisa que engorda. Estou levantando a bandeira das gordinhas? NÃO! Meu noivo é alto, magro com braços fortes e lindos. Minhas roupas preferidas são aquelas que me serviam quando eu usava 38. E eu odeio fotos pra baixo da linha do busto. Se eu me acho bonita? Sim, acho sim... mas eu era absurdamente mais bonita quando usava aquele jeans ultra-mega-blaster justo e TODOS os homens da cidade me olhavam com desejo. Se eu estou disposta a usar esse jeans novamente? É... então... eu prefiro jantar costelinha suína ao molho agridoce com abacaxi e Coca-Cola (muita Coca-Cola!).
E é isso que importa.
A sua prioridade. A minha irmã é gordinha (eu sou gorda, ela só é gordinha), mas arrasa! Muito mais do que muita menina magra que eu conheço. E se ela emagrecer? Vai continuar arrasando porque isso faz parte DELA apesar do tipo físico. Beleza existe em todos os lugares e de todas as formas e tentar criar um padrão pra isso é absolutamente ridículo.
Beijos.
;]

i ILÓGICO disse...

o que vale é a cabeça do corpo!mas o corpo....ai o corpo...
mas, mas, mas, mas qual posição crisstal?

'Lara Mello disse...

Eu me sinto bem com o meu corpo, sem levantar bandeira, sou igual a você, não quero ser seca e não quero ser magra, cuido da minha alimentação para me manter no peso, mas se engordar muito, corro para academia.. Acho que o importante mesmo é estar bem e feliz consigo mesma.. Sorte!

Iara disse...

Assinando embaixo!!!

Nunca dei muito crédito a isso de 'gordinha bem resolvida'... acontece e você se aceita, mas nunca vi ninguém OPTAR por ser gorda. A mim (quando passo da conta) incomoda, deprime, minha autoestima vai para as cucuias... acho arretado quem não perde a vaidade e continua se cuidando, se amando, mas não é pra mim.

R.S disse...

Concordo totalmente com vc Cristal inclusive outro dia estava falando exatamente isso em um bar (tomando um chopinho, claro). Eu visto 42 mas como toda mulher não estou feliz e acho triste quem quer empurrar ou criar um novo padrão. Ridículo, nada a ver, a gente tem que ficar bonita e gostosa não necessariamente magra.
Agora eu gosto de ficar gostosinha não vou mentir e não vou dizer que acho pessoas gordas algo bonito. Pronto, falei!

Luciana Matos disse...

Sinto a mesmíssima coisa quando tentam me enfiar guela abaixo que cabelo crespíssimo é lindo. Não acho.
Vô lá no beleza natural e deixo um money pra eles darem darem uma naturalizada no meu pixaim!
kkkkkkkk

Na facul (fiz história) era uma chatice só neguim dizendo que deve-se exaltar a sua etnicidade e blablablawiskas. Cagava e andava.

Cada um tem que buscar aquilo que acha que deve ser e ponto.

beeeeeeeijo!

Lara disse...

Discordo de você Luciana, porque eu queria sim ter cabelo crespíssimo, mas só de vez em quando. Igual eu também gosto de ter cabelo liso, mas não faço uma definitiva no meu cabelo cacheado nem que fosse de graça. Quanto a cabelo é raro eu achar um que eu não goste, e se o meu não fosse tão fraquinho eu mudaria sempre.
Acho cabelo black power bem grandão a coisa mais llinda do mundo.

.Intense. disse...

Cristaaaaaaaaaaaaaaaal...não paro de ter ler nunca - ADORO - mas bloquearam os comentários no meu trampo, sou obrigada a só comentar qdo chego em casa... ¬¬

Daí vim ver suas atualizações e super-me-surpreendi com esse texto. Como sempre, quando vc toca em um assunto, sempre é diferente de tudo que já li - pq vc é muito honesta.

Não vou dizer pra qual bandeira torço (modo de dizer) pq a verdade é que eu sou magrela. Hj sou magrela razoável, uso 38, mas a vida toda fui magrela magrela, com peitão, mas super incomodada com isso. Qdo dou uma engordadinha, as pessoas vem me falar como se já esperasse eu achar ruim. E eu não acho. Só que sei meu limite, sei quando fechar a boca pra não passar pro 40, e não pq esse ou aquele acha isso, mas pq eu não me sinto bem qdo não posso usar tudo que quero, ou se uso e acho que essa pancinha aqui, ou essa gordurinha do braço ficam feias.

Acho que o que rege a orquestra é, se sentir bem. Levantar a bandeira de que ser gordinha é ótimo, sexy, natural...e não se sentir assim, é mto hipocrisia. Eu sinto quase como se fosse uma forma de justificar pra si mesmo o comodismo: tou gorda, não me sinto bem, mas vou ficar assim, tá na moda. Entende?

Acho que precisa muito cada um entender que corpo é pra se sentir bem, saudável, seja como vc quiser. Que ninguém tem nada com isso, não precisa justificar. Alguém justifica pq prefere o cabelo liso ou enrolado, o batom rosa ou o vermelho, o suco de laranja ou o chopp...? não. Pra que isso, então?

Acho bobeira MESMO.
;)
;*

Karina disse...

Acho que não chega a ser comodismo esta mais para vício mesmo, sabe como é??
Não é fácil enfrentar um vício. Vemos isso com cigarro, jogo, sexo, enfim...Comida também é um vicío. E como todo bom viciado, sempre arruma desculpas para os seus deslizes. Tipo: "É só dessa vez, uma coxinha carregada no óleo não faz mal", "Gosto de mim mesma assim", "sou uma gordinha(o) saudável"...Enfim.
Não sou gorda mas estou a uns dois passos de ser gordinha. Adoro comer, e sei que se não fizer escolhas descambo de vez. Porque atividade física não rola, odeio, e isso é comodismo dos bravos.
O ser humano não foi feito para ser gordo, estar acima do peso ou muito abaixo não é normal...Não importa se você se sente bem ou não, se não liga de entrar em roupas bonitas...Saúde é primordial, e não veja me dizer que um gordinho ou gordinha estão com seus exames de colesterol, pressão, glicemia e afins oks!!! isso é mito!!!