sábado, dezembro 28

Existe um modo de ver

Desde que minha depressão cedeu (só me considerarei realmente melhor quando ficar seis meses sem nenhuma crise) reaprendi a olhar as coisas.

Voltei a ser carinhosa com Marcos (não tenho escrito sobre, mas nosso relacionamento se renovou de um jeito que merece um texto dedicado) fiquei mais calma e mais observadora, não entro mais em conflitos desnecessários, simplesmente me afasto de pessoas nocivas.

But... o mais interessante foi que com a observação detalhista tudo virou festa, tudo tem seu valor e sua hora. Até a poltrona do ônibus que sento é digno de observação, com isso minha vida ficou mais..... detalhada.

Hoje olho tudo como oportunidade.

Óbvio que estou longe de qualquer tipo de perfeição, mas normalmente estou muito satisfeita com o desenrolar das coisas.


Nenhum comentário: