domingo, dezembro 1

Simplificando

Sumi porque essa última semana coincidiu com ser a última do mês, fiquei menstruada e tive uma crise que muito me pareceu TPM, além de ser fechamento do mês.

Vim aqui falar sobre meu desejo extremo de simplificar minha vida e meu consumo. Esse desejo (é um desejo porque ainda não consegui delinear uma meta) é um desejo mais velho que andar pra frente, porém minhas carências e compulsões não me permitiam sequer tentar no final das contas.

Meu padrão de consumo é totalmente louco como sabem, prefiro comprar bolsas a fazer coisas muito mais importantes, desfalco meu orçamento com coisas inúteis, apesas de jurar que preciso delas. Minha casa é "entulhada" de coisas que não preciso e não  uso.
Antes eu me achava uma pessoa sem força de vontade até ser diagnosticada com três transtornos diferentes, isso me deixou muito abalada, como disse para o Marcos,tenho a impressão que mais alguém mora no meu cérebro e não faço ideia de quem seja.
Li sobre organização, simplificação, como desapegar, enfim, um bando de artigos!

Tenho pavor a mudanças, apesar de não parecer, então antes de fazer algo muito radical quis fazer as coisas devagar antes de partir para o ataque, algumas coisas deram certo, outras nem tanto.
Não quis falar antes de conseguir por 3 semanas - a história Herbalife desencadeou isso. Gastei meu rico dinheiro em algo que não deu certo e a raiva que isso desencadeou, enfim....
Uma raiva velha que impede que curta minhas coisas efetivamente.

Vamos ao que interessa:

Abri uma conta poupança e coloquei um valor simbólico, para começar.
Fiz doações de livros (que é uma das coisas que mais tenho apego).
Joguei coisas fora como: calcinhas velhas e duas coisas quebradas sem cura.
Troquei por perfumes (váaaarios) por maquiagens (caras) que não usava mais.
Organizei minha estante e as gavetas (mas não consegui - ainda retirar algumas coisas para doação).

Coisas negativas: Comprei umas tranqueiras no ML que certamente queria, mas não precisava.
Usei meu 13 para pagar contas velhas, me sobrando muito pouco.
Deixei comida estragar, novamente.
Tive umas crises pelo que estou me propondo fazer, mesmo antes de fazê-las!
E me neguei a pedir ajuda - novamente.
Comi compulsivamente, até que a crise passou do nada como veio.



Eu não fiz algumas coisas em uma puxada, porque assim eu fico maluca, tipo aqueles acumuladores que dão ataque naquele programa de TV, mas quando passou uns momentos me sentia melhor, só para terem um exemplo eu abri a gaveta de calcinhas, vi umas mulambeiras lá, peguei e coloquei no saquinho para o lixo.

Algumas coisas eu olho e penso "não tem serventia" mas não consegui ainda fazer algo a respeito.

Não sei ainda como me sinto a esse respeito, mas pra mim é algo que precisa ser feito, o novo só entra quando o velho sai....

2 comentários:

Sarah Sol disse...

Desapegar das coisas é dificil mesmo...o desapego é um dom pra poucos(eu não tenho) mas vc tenta e isso já é um grande passo...

Cristal - a pedra que fala. disse...

Eu tb não tenho Sarah, aliás eu tenho nada de desapegada, mas por isso estou tentando loucamente!!!!!! :)

Bjundas