segunda-feira, janeiro 25

Leitores e o que é escrever.

Gente, ninguém lê mais nada hoje em dia, a parada é postar umas fotos fit e fazer sucesso, o que é foda porque sou gorda e meu celular tira fotos medonhas, não tenho instagram, estou sempre tão fora das modinhas, odeio facebook, e tem umas coisas com nomes estranhos que nem sei o que são.

Toda essa prosopopéia introdutória (delícia!!!) é para dizer que tenho mó orgulho das minhas quase 100 visualizações diárias, é estranho porque alguém pode achar isso super humilde, sem falar os que caem aqui e nem sabem onde estão, imagina que interessante se um punhado de pessoas se INTERESSA pela sua vida, isso é genial!!!! Sabe, eu não sou ninguém na noite (e quem é?) mas fico super contentona... mesmo desaparecendo sem dar a mínima satisfação e voltando como se tivesse ido ali só comprar cigarros, exigindo atenção, exigindo que você volte  a me ler.

Escrever é se desnudar, é mais íntimo que fazer sexo com uma pessoa! Duvida? Você pode saber com quem transa, mas nunca exatamente quem te lê. Imagina que tenho um pequeno registro da minha vida em formas de linhas e letras em um espaço solto na internet, onde qualquer pessoa pode acessar, ler, e se eu não deletar pode ficar perdido por toda a eternidade on line.

Percebam que meu pequeno registro não fala sobre maquiagem (que eu amo!) não fala sobre dietas, não te dá dicas de merda nenhuma, não tem fotos minhas, me dou ao imenso prazer e luxo de escrever sobre a minha própria vida. É incomensurável o que isso significa para quem nunca o fez, você de repente se abre, e abre uma porta... que pode entrar qualquer coisa, todas as pessoas de repente fazem parte da sua vida quando te lêem, elas sabem onde te achar, onde você trabalha, onde você vive e do que você sofre... ao mesmo tempo eu entro na sua casa, no seu computador, celular, nos seus olhos, eu, nas minhas humildes letras organizadas, entro na sua vida, na sua cabeça, você presta atenção em mim aí você do nada pensa em mim e jura que me conhece, como se fôssemos velhas amigas e pensa, como será que está aquela louca?

Escrever sobre si é o maior alimento do ego e ao mesmo tempo o maior desapego a própria imagem, existe algo mais ridículo que se expor dessa forma? Tem gente que acha que se mostrar é colocar umas fotos na praia no facebook, ahan, senta lá Cláudia, experimente escrever sobre si, experimente escrever PARA SI, você é escritor e leitor das próprias sandices, experimente dizer para as pessoas que você tem uma desordem mental, que você deve ao banco, sua família é louca e você mesmo não bate bem da cachola.
Experimente dizer que você é gorda, sua carreira não existe, você tem cárie! Dormiu sem tomar banho, você não faz viagens internacionais, conta moedas para comprar miojo e cigarro e tem uma bolsa caríssima e um tênis mais ainda! Experimente não ter nenhuma coerência e falar sobre isso para desconhecidos, conte para todos que você toma remédios, que peida fedendo, que deita no lençol limpo com os pés sujos!

Obviamente todas as pessoas a minha volta não sabem que escvrevo (exceto Marcos) mas não chego literalmente a me esconder aqui, gosto mais do meio anonimato (ráaaaaa) porque posso ter alguma liberdade ainda, e como ainda não vivo de escrever preciso tomar certos cuidados (o que é realmente uma pena, bons tempos que podia meter o pau na porra toda!).

Em uma época onde todos tem uma opinião sobre tudo o mais difícil é ter alguma opinião sobre si.... e você pensa que escrever te ensina ensina isso? Porra nenhuma, escrever não ensina nada exceto talvez fazer uma boa redação. Tá, mentira, para textos que não publico, escrever me ajuda a colocar a cabeça em ordem, coisa que é tão fácil quanto montar um quebra cabeças de mil peças em 5 minutos.

Essa ainda será minha profissão porque é um prazer inenarrável apertar teclas e depois aparecer algo que você criou, da própria cabeça! Do caralho isso.

Esse blog me deu meu namorado. Ele quis conhecer QUEM era aquela pessoa que não falava coisa com coisa e lá se vão, anos!

Enquanto houver vodka (saudades, hoje vodka é uma vaga lembrança) eu escreverei, pra mim, pra você e pra quem quiser ler e pra quem não quiser também, a vida é um grande foda-se mesmo.






6 comentários:

Nádia Galdino disse...

Sabia que seu blog também me deu meu namorado? Comentávamos aqui e daqui ele foi lá no meu blog e já tem quase três anos tudo isso. É um dos motivos de eu sempre, sempre me perguntar "como será que está aquela louca?" kkkkk


No mais¹, não sei se é por causa da minha idade (faço 31 mês que vem) mas sempre preferi blogs de gente "vida real" que os dessa galera que ganha rios de dinheiro porque, sei lá, existe? Juro que tentei uma vez ler um blog de mode me arrependi profundamente - ainda acompanho um ou outro feed no Facebbok porque curto os ~looks~ mas ler, NÃO.

No mais², hoje em dia até essas gurias do YouTube escrevem livro e vendem, você tem MUITO mais conteúdo e vivência que essas pirralhas... tenho certeza de que você ainda vai viver disso, FÁCIL!


:* querida!

Ágda Guiga disse...

Lendo e concordando com tudo. E realmente, muitas vezes me pego pensando: "como está aquela louca?". E sim, fantasio que somos amigas. Beijo!

Patty disse...

hahahahaha... sempre venho aqui!!! Acredito realmente que somos amigas... Rá!!! E fico preocupada qdo vc some!!! Cadê aquela louca q não aparece!!! rsrsrs... SE vc escrever um livro estarei no dia dos autógrafos!!! Beijo

Pri disse...

Venho aqui há muito tempo. Tentei te conhecer quando vendeu relogios ainda no Rio, mas não consegui.
Passo sempre, coloco a leitura em dia, vejo se está bem, torço pra que esteja. A vida vai e volta, passam dias bons e ruins e sempre estou por aqui. Espero que vc sempre esteja tb. Bjs sua Louca

Carolina Carvalho disse...

Eu sumi, sumi do meu e de ler o seu... adoro suas postagens e pensei será que ela não tem snapchat? Ia ser engraçado pelo menos... voltarei a ler com mais frequência... bjosss

Blogger disse...

Vaporfi is the best electronic cigarettes provider out there.