sábado, outubro 29

Quem decide essa porra????

Vou tacar fogo nessa porra toda.


Tenho uma confissão a fazer, fui perdendo a capacidade de me levantar das porradas, foi uma, duas, 35, 189...
Estava indo dormir quando deitada fitando o nada me veio a perfeita ideia de que tinha tudo pra ter uma vida sensacional e estava toda vitiminha, nossa que coisa pavorosa e medíocre.

Fui fazendo uma lista mental de coisas legais e bom, peraí, quem decide se as coisas são legais ou não? Sou eu. 

Eu decidi vir pra esse lugar, decidi meu namorado, meu emprego atual, o antigo e anterior, eu decidi viver nesse apartamento sozinha, decidi que queria gastar ou economizar, eu escolhi e diga-se de passagem sem consultar ninguém, tudo fruto da minha capacidade e minha intuição e é fato, nunca pedi opinião de ninguém pra nada e quem já quis opinar, rá, se fode porque não ouço, as vezes finjo que ouço, mas no final minha vontade sempre prevalece. 

Se as escolhas foram minhas, porque esse mimimi porque "óooo eu não tenho dinheiro *(esse é só um exemplo)" - é uma verdade, mas não é a primeira, tá eu não sei como pagarei o aluguel, mas ele será pago não será? E as contas atrasadas? Bom... a faculdade a gente empurra, a luz a gente paga e a de telefone e internet não sei, o cigarro eu posso anotar na padaria... e por aí vai.

Quando eu era mais aventureira nunca pensei nessas coisas todas com tanto "sofrimento" e... mas peraí nada mudou exceto a passagem do tempo, não tive filhos (escolha) não casei (escolha) e fiquei desempregada por uma série de escolhas hum, duvidosas.

Gente é uma canseira essa perda de energia, é tão difícil me arrancar de mim tem horas, já tenho tanta coisa pra quem não tinha bosta nenhuma, tá continuo não tendo bosta nenhuma mas tenho um belo sofá, quem precisa de mais que isso quando se chega cansada? Ah que foda-se enorme dei a preocupação antes de dormir, antes de começar a espiral insône ou aos pesadelos, fiz um exorcismo dessa bosta toda, que na verdade existe muito maior na minha cabeça. 

Essa é a bosta maior que já estive? Sem dúvidas. Talvez as outras menores tenham me preparado para as maiores né? Qual existência rola sem uns perrengues, até 100or já falou que no mundo terás aflições, quem sou eu para duvidar do grande Deus? E ele não falou mas quem tiver olhos verdes será poupado. Todo mundo tá em um tipo de inferno e posso apostar que o meu talvez seja o menor, não estou doente, ainda tenho amigos e uns parentes bem bacanas, ainda tenho casa e nada de tão aterrorizante aconteceu, exceto meu depósito de energia estrondoso no meu trabalho, coisa que sempre fiz, sempre pensei em trabalho, nunca pensei em ser nenhum tipo de alta executiva (apesar de que se eu decidisse isso podes crer que seria isso) mas sempre me joguei demais, caí, dessa vez os ralados foram maiores, mas não morri, se não morri tá tudo certo, se morri foda-se maior que não tenho problermas (terrenos) para resolver.

Dei um stop total nessa merda, é incrível essa minha capacidade de compartimentar umas coisas até que elas parem de existir, vou trabalhar, vou dar uma segurada na grana (quando ela entrar, ou não vai saber! Quando chegar no rio atravesso essa ponte) todo mundo tem conta pra pagar, todo mundo passa um tanto de coisas e de zicas, estou de saco cheio de achar que fui atingida por um tiro quando na verdade a minha mente quer se agarrar a isso - com qual intenção? Vai saber, aliás já parei de pensar nesse assunto.

Eu era bem mais feliz quando agia ao invés de ficar elocubrando se ia dar certo ou errado e olha que nessa porra toda... tudo deu certo porque não tem nada que esteja errada no universo (taí uma coisa que não é qualquer um que acredita, mas eu sim! como duvidar de uma coisa tão óbvia?) então hoje anota aí no seu diário, resolvi que ia ser feliz e só, mesmo com tudo ou talvez justamente por esse tudo, que ia voltar a dança na minha sala, que não ia reclamar que meu note trava porque está mais velho que Noé, e enfim, gente chata zé tão chato, imagina quando você é a chata com você e fica, se não tivesse feito isso ou aquilo.... já foi feito porra, nada muda cacete, vamos focar no daqui pra frente, o que não é garantia de não fazer as mesmas merdas, e vamos viver um dia de cada vez, com um pezinho só no futuro porque a gente não é bobo de achar que vai morrer hoje né?

Meu mais sincero foda-se a tudo o que me aborrece.














Nenhum comentário: