sexta-feira, fevereiro 15

Descrevendo...

Eu não tenho um estilo de escrever eu simplesmente sento em frente o micro e começo a escrever coisas sem noção frenéticamente, quem acompanha o blog desde os primórdios sabem que eu não escrevo nada com nada e a proposta de eu ter um blog sempre foi essa... sem compromisso nenhum com a seriedade só com o que se passa na minha cabeça, porém eu embolo tanto as informações que vocês tem que viver juntando uma coisa com a outra para tentarem entender, portanto vamos lá:

Meu nome é realmente Cristal, meu pai achou legal e colocou chocando a todos na época, tenho 23 anos e sou suporte comercial, vendedora e puta (tudo junto e no mesmo emprego) solteiríssima e heterossexual até me convencerem que o lado B da questão vale a pena, fumante, bebente e comente, faladora de palavrões. Moradora do subúrbio do Ridijaneiro, pobre e encalhada. Saí de casa antes dos 18, "casei" (fiz um test drive) e me separei antes de um ano, ganhava a vida dando aulas de Rwuindows e vendendo o corpo por 10 conto a quem quisesse pagar. Feia. Mediana no colégio, exímia matadora de aulas. Repetente duas vezes. Nem sei como sei escrever. Adoro ler comer e fazer sexo, essa última categoria não praticante no momento. Cheia de tiques e manias.

Essa sou mais ou menos eu... quando tiver tempo volto e conto mais.

Beijundas :)

6 comentários:

Márci disse...

Muito prazer Cristal !

E que vidinha hein colega ! rsrs...tô zuando ! Conte-nos mais !

Andarilho disse...

Não acho o nome Cristal tão chocante assim... Tá certo que parece meio hippie, mas é um nome bonito.

E com essa vida ai, vc deve ter um monte de 'causos'. Conta aí, vai.

Ana P. disse...

Cristal, colega... eu mal a conheço mas vc já é um ícone pra mim!!!

Quando eu for ao Ridijaneiro, vou dar um toque pra sua pessoa me recepcionar, pq vc é um caso à parte da humanidade!

E sim, isso é um MEGA ELOGIO!!!!

.Ná. disse...

Cristaaaal, eu adoro seu nome! Acho uma coisa super diferente, um tanto quanto zen.
Você viveu mais que a minha vó. Viver é bom e ter experiência pra contar se torna interessante!
A gente tem que escrever pra salvar a nossa vida, é a única maneira de não sucumbir à ela!
Bjos

Cansei de ser abduzida disse...

xiiiiiii...
Começou agora vai ter que contar.. tudo.. tudimm tudim!

Vc é guerreira demais... não é qualquer pessoa e saí por ai contando sua historia de vida.. haja peito minha nega!

Hoje em dia vc gosta do seu nome?

P.S.: Falo por mim.. que adoro seu nome.. mas como eu não o carrego.. ai é outra coisa!

baby.. te cuida bem!

Osimar Medeiros disse...

Coragem pra falar assim, de cara limpa. Admiro isso. Mesmo.

Um beijoca.