sábado, junho 7

Paixões...

Já disse que eu adoro a sensação da paixão, que eu sou uma suidida emocional.
Já deixei de querer entender o ser humano, até de me entender eu estou desitindo aos poucos... porque eu me desconheço quando estou apaixonada. Tudo aquilo que eu mais odeio vem a tona, a falta de controle, a ansiedade, a bobeira nas coisas mínimas, a vontade de ficar próximo, junto, dentro, tudo isso ao mesmo tempo e agora! Ahhh e não querer admitir que tudo isso está acontecendo com você, claro! Afinal eu sou a Cristal e nem coração tenho.

Aquela coisa mesmo odiando, mesmo sabendo que eu viro uma completa imbecil perto dele, e esqueço todas as palavras inteligentes que tinha ensaiado na ânsia de impressionar. Me faço de durona, mas meus olhos me enganam. Tudo o que sai são algumas palavras desconexas e a sensação de que virei pó quando ele me toca. Meu pobre cérebro tenta mandar comandos para que eu pare com isso, que eu pare de dar bandeira, mas eu só consigo rir, e rio das piadas imbecis, da desgraça completa que eu virei.
Quero falar da situação do mundo, do meu trabalho, mas não consigo, e me culpo quando ele vai embora e tento lembrar de algo e esqueço de tudo.

Meu coração já remendado me fala para não fazer isso, sentindo o perigo iminente,que eu tenho que ser diferente, que se bobear nem correspondida sou. Mas tudo o que ouço são meus impulsos de ir em frente, e meu corpo vai sem que eu possa comandar, meus dedos ligam e minhas mãos tremem suadas.
Me sinto uma adolescente olhando furtivamente por cima do ombro dele e quando olho para o céu tentando entender o que não tem explicação.

Me jogo pela janela da paixão, sem paraquedas, sem garantias, sem promessas. Sabendo que vou meter a cara no chão. Não raciono, simplesmente pulo, sempre foi assim.
O inferno e o céu em apenas algumas horas, uma ansiedade louca, tudo misturado em uma só pessoa. O cheiro que não sai do meu nariz, o som da risada que não sai do seu ouvido, e tudo o que vejo é ele.
Quem esse cara pensa que é para vir e bagunçar meu mundo já confuso? A vontade é de sair correndo, de gritar e bater em todos. E isso porque? Porque ele é o homem errado na hora certa, porque ele sabe de tudo aquilo que eu gosto sem que eu precise abrir a boca.

Mas querem saber? Foda-se, eu não tenho mais medo da dor, eu não tenho nada a perder. Enquanto eu puder ficar com cara de imbecil, ficarei. Se tudo der errado eu sento no chão e peço uma dose de whisky mais forte.


9 comentários:

Andarilho disse...

Eu adoro é ver como as mulheres ficam quando apaixonadas.

silvakov disse...

hahahahaha q comentário brilhante este acima!!
meu nome é Alexei, mais (ou menos...) conhecido como primo do raposa... moro em Curitiba e costumo ler x blogs, com n posts novos, todos de uma só vez no fim de semana.
sou tbm muito conhecido como escritor e por ter usado ironias no passado (pretérito mais q imperfeito...)

Lily disse...

ahh não fala mal das paixões, não!
apesar de toda a bobeira, a falta de controle, ansiedade e burrice crônica, estar apaixonada é a melhor coisa do mundoooooooooo!
principalmente qndo o amor é "novo", qndo o cara parece estar correspondendo de alguma forma, enfim...

"All you need is love", my dear!
And love is all I need too! rs

Bjkss

Nat, disse...

Menina, não se assuste não! Geralmente quando a gente sente medo é porque estamos diante de uma OPORTUNIDADE! Permita a si mesma tentar, e enfim saber... oportunidade de quê? Se for pra ser (mais) feliz, não economize! Beijos, boa sorte!!!!

.Ná. disse...

É isso ai! Eu apoio você! Vá em frente, faça cara de imbecil, viva, menina! E, se doer, bebe toda a mágoa e espera ela passar... a gente não pode ficar se defendendo, sabe? Quando fazemos isso, não sabemos o que poderia ter acontecido de verdade...
Beijos

Titi disse...

De quatro.
É, é assim que a gente fica, de quatro.
Sabe , li seu texto e fiquei quase sem ar.
Me lembrei, que achei que ficaria sem sentir essas coisas pra sempre (afinal,casada,um filho).Mas de vez em quando me pego ansiosa e com lumbrigas enormes e sedentas no meu estômago, esperando chegar à noite pra encontrar com meu maridão.
Ainda deve estar valendo a pena ,né?
Bjcas.

nanda disse...

li seu texto, e me senti completamente vazia...
a qnt tempo eu não vivo uma paixão daquelas de me deixar desequilibrada a tal ponto.

bJos

Cristal - a louca. disse...

Andarilho: Grrra é sempre bom ver alguém se fudendo de alguma forma....

Sivalkov: Conhecido como ser primo do raposa? Isso é um grande problema, se eu fosse vc não ia querer meu nome vinculado ao melinate kkk *raposinha num briga com a titia)


Lilly: Ihhh num falei mal não, eu tb adoro tudo isso, mesmo odiando ^^

Nat: Eu vou lá mesmo e que oportunidade ein!!!!

Ná: E essa impressão é horrível né? Aquela sensação de "não apostei na mega-sena e poderia ter ganho, não fosse o meu medo de perder o dinheiro da aposta..."

Titi: Acredito que manter a paixão seja um exercício diário (do qual eu ainda não sei). Sempre vale a pena :)

Nanda: Gata, vc vai encontrar um logo logo e ainda vai falar: maldwita que invejei a pobre da Cristalzinha kkkk.

Beijundas ^^

i ILÓGICO disse...

você ainda ou está indo...?