sexta-feira, janeiro 16

A crise chegou.

Esse texto é um desabafo, por isso está muito confuso mesmo, não ligue, e se não quiser, não leia... é um assunto chato em não tem nada de engraçado.


Brasileiro é um povo engraçado, enquanto a “coisa” não pega do lado de cá, estamos cagando, bebendo e sambando no carnaval.
Foda-se os americanos com a crise deles. Se a guerra é Israel e Palestina eu não estou nem aí, afinal eu não moro lá, brasileiro acha que esse país não faz parte desse mundo e sim de um planeta paralelo.
Essa crise afeta o meu trabalho e de todos os meus clientes, isso vira uma bola de neve e se por acaso você trabalha em uma multinacional, bastante provável que a crise na minha empresa afete a sua. Você pode ser mandado embora porque meus equipamentos ficaram mais caros.

Não é histeria coletiva, a vida continua. Mas enquanto vemos bundas na TV e vendemos nosso sexo para o exterior a imagem que teremos desse país é que tudo pode dar errado, mas o brasileiro não perde a fé, não perde o otimismo.

Meu cu, isso não é otimismo, isso é ilusão da mais baixa que existe. “O que os olhos não vê, o coração não sente.” Se o dinheiro acaba, bebemos cachaça porque é mais barato. Deus é brasileiro e no final dá tudo certo.
O próximo mês é carnaval, Bahia e Ivete Sangalo, enquanto olhamos hipnotizados o colorido na Tv, um executivo está pensando em como salvar a empresa onde você trabalha.

Eu sou dramática? Começaram os cortes na minha empresa, pessoas estão indo para a rua sem motivo, simplesmente porque não conseguimos segurar a nossa própria economia. O Lula não foi na minha empresa oferecer uma grana para ajudar, mas mama até o talo com o pagamento dos nossos impostos. Eu não me importo com o meu emprego “no individual”, (por motivo de curiosidade eu ainda estou empregada. )

Sou uma reles vendedora,meu emprego é um cuzão, mas quando olho para o container com as nossas mercadorias, eu sei que o meu trabalho contribui para aquilo. As minhas vendas possibilitaram a compra de cadeiras, computadores, novas contratações... Tudo o que tem lá, foi possível pelo meu trabalho e de outros. Ver isso escoar pelo ralo é doloroso. Ver o desespero na cara do meu diretor é pavoroso. Ver os operários que usavam meus equipamentos serem mandados embora é uma merda.

Você, eu, nós de alguma forma fazemos parte de um todo. Tudo gira em uma grande engrenagem e quando falta uma peça, fode o resto.

Eu sou preguiçosa, mas não obtusa, se eu me alegro porque não tem trabalho é porque eu sou humana e reclamo de tudo, mas não vejo com alegria os donos perderem. Aquilo para mim é um emprego, para eles um investimento de energia e de dinheiro de uma vida.

O seu emprego está seguro até quando?

Até quando as pessoas vão fingirem que nada existe porque são incapazes de pensar com a própria cabeça?

Gosto de ter nascido no Brasil, mas tem dias que eu me envergonho.

12 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns Cristal, além de linda você possui uma articulação e conteúdo relevante para elaborar este Blog!

Abraço!

Eltonews

Ana P. disse...

Ainda esqueceu de dizer que galerê agora tá mais preocupada com BBB e final de novela.

Tipo, foda...

O foda mesmo é ver que nossos próprios governantes não estão dando a essa crise a real dimensão que ela tem. É grave. Tá foda. Não bom se isolar.

Andarilho disse...

Eu não gosto de ter nascido no Brasil. Aliás, eu não gosto de ter nascido.

A Publicitária disse...

Muito bom o texto, faz pensar...

Krol disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Krol disse...

Aweeeeeeeee
Toma-lhe país!!!!!!!
Ainda bem que ainda nos restam pessoas que se importem com coisas mais importantes do que futilidades de uma grande maioria de seres alienados!!!!!!!

E o presidente vem dizer que não há crise??
Só se for na casa dele!!!!!

BjOoOOoO

Augusto Molkov disse...

Tá, concordo com você.
Mas...
O que você sugere que façamos, no individual, para mudar isso?
Tipo, minha filosofia tem sido "Esqueça a crise e vá trabalhar, você se surpreenderá com o resultado". Simplesmente porque não visualizo forma mais pratica.

Cristal - a louca. disse...

Elton: Obrigado.

Ana: Ih é eu tinha esquecido do final da novela rs.

Andarilho: Posso dar um jeito nisso.

Publicitária: ^^

Krol: Na casa tá tudo maravilha.

Augusto: Eu sinceramente não sugiro nada, eu sugiro apenas que se informem. Não estou pedindo para doar seu dinheiro, seu emprego...
Se for para sugerir algo rs, compre ações da área de siderurgia e outras do gênero, elas estão caindo, mas depois sobem rs.
Eu continuo trabalhando e ainda vou fazer serão no feriado aqui no Rio... tudo normal.

Beijundas ^^

star black, disse...

Nossa, adorei seu texto, faz pensar sim, pensar, qe o presidente dessa porra de país, não tá nem aí pra gente, ele só qe o dinheiro dos nosso imposto, e dizer qe manda alguma coisa, \z

enfim, adoro seus textos, parabéns, sou sua fã,
milbjs.

Rodrigo disse...

Cristal, em 2007 escrevi esse texto no blog:

http://teixos.blogspot.com/2007/02/os-joos-hlios-nossos-de-cada-dia.html

Se estiver sem paciência de ler o post gigante, só destaco essa parte:

"Outra sandice é a idéia, espalhada que o povo brasileiro é um povo bonzinho, puro e forte, que já nasceu provido de uma sabedoria nata digna de personagem de Guimarães Rosa. O que somos, e é bem menos poético, é um povo mal educado, ignorante da maioria dos seus direitos, com uma grande propenção à desobediência civil de ato que julgamos desimportantes, mas na verdade, são o verdadeiro cerne de toda essa questão. Todo mundo sonega o que for possível, todo mundo aprecia levar um vantagem qualquer. Mas muito poucos se levantam e se organizam pra exigir seus próprios direitos. A não ser, é claro, do direito de se entupir de futebol e novela 8 dias por semana."

Vc vê, sempre concordei contigo. Me preocupa muito pra onde estamos indo.

Mme. Eni Gma disse...

flôr, ontem mesmo eu estava pensando exatamente sobre isso enquanto eu estava na cozinha e ouvi na TV sobre big brother, logo em seguida sobre guerra, sobre crise e sobre tetos de igrejas caindo sobre a cabeça dos pecadores.
enquanto eu lavava a louça refleti: QUE GRANDE SACO DE BOSTA estamos enfiados e ainda conseguimos sambar em cima dessa bosta.

minha opinião não se difere da tua xuxú, é VERGONHOSO.

Rodrigo Santiago disse...

Oi, querida, o fato das pessoas (governantes, que digo) dizerem que a crise é amena, não vai atingir aqui e etc. e tal se deve por que o peso da fala de um governante ou figura importante de um governo tem na economia é forte. Se o presidente diz que ferrou, fodeu tudo, a situação estaria muito pior. A especulação é um dos fatores dessa crise, portanto o q se fala sobre ela pode amenizar um pouco ou piorar as coisas. O presidente visa o melhor para o país, portanto, precisa fazer propaganda e trazer investimentos pra cá mesmo em tempos de crise. Aliás, principalmente por ser tempo de crise.

Outro ponto que não concordo é falar que é do brasileiro isso. Acho que é normal. Se a crise fosse no mercado "emergente" a população do mercado emergido nem ligaria. C'est la vie.

Algumas considerações sobre a crise:

a) Algumas pessoas ficaram mais ricas com ela;

b) Empresas grandes não vão quebrar, nem seus "chefes" ficarão pobres;

c) No final quem se ferra são os trabalhadores e as pequenas empresas, que não tem um capital forte. Os trabalhadores são demitidos para manter a margem de lucro da empresa no mesmo nível. Li uma reportagem de um banco na Inglaterra que recebeu ajuda do governo e gastou uma grana preta (pra nós, não pro banco) numa festa. Depois de ter recebido a ajuda. Pode ter sido migalha diante do tamanho da ajuda. Mas em tempo de crise economiza-se até 1 real.

d) Graças à crise consegui um bom desconto no veículo zero km. :-P

No final das contas mesmo em tempo de crise há quem se beneficia disso.