quarta-feira, março 2

Arráaaaa Convite a doideira coletiva.

Estive ensaiando esse texto durante muito tempo, tem aliás muito tempo que acalento essa idéia. Normalmente venho aqui nesse espaço para xingar e falar coisas desconexas sobre coisas que vocês também não entendem, mas se identificam, aliás esse “vocês se identificam” é que mais me motivou a tal idéia. Quantas mulheres (vou falar delas porque estou no sexo feminino se já perceberam) passam por um monte de coisas que eu passo, querem um monte de coisas que quero, querem ser bonitas, ficarem rica, equilibrar tudo, e.... porque todo mundo escreve/fala como se fôssemos retardadas?

Sério. Pare tudo, vá a um portal feminino e veja, só falam coisas para mulheres retardadas. Quem chega em casa espreme meia dúzias de morangos e coloca trinta minutos na pele naquela idéia de “seu spa em casa” que os sites dizem? Vá se ferrar amigos, eu nem sei mais reconhecer um morango em uma feira, mal tenho tempo para comê-los, quanto mais de passar na cara, quero dicas de cremes baratos que funcionem, ou que entreguem esses morangos espremidos na minha casa.

Como leio muito, a maioria das coisas sobre finanças administração e blawhyskas são escritas para homens e quando escrito para mulheres, cheio de mimimis. Moda é escrito por gay e mulheres magras, vocês estão ali, mas não estão entendem? Saca aquela palavrinha “rapport” que é usada em PNL, coaching, e que quase significa “a capacidade de entrar no mundo de alguém” ou “empatia instântanea” ou algo por aí... Eu não me sinto nesse mundo, eu não tenho empatia por essas palavras, esses modelos de revista, essa coisa de sucesso, e foi com esse comichão no forévis que imaginei que deve ter mais um monte de gente assim, a primeira coisa que pensei, era escrever para vocês, mas depois achei que vocês ririam, mas poxa, é por isso que vocês vêm aqui né?

Quero escrever algo diferente, não sei bem o que exatamente, mas começo dizendo uma coisa, que repeti pra mim dias seguidos, esqueça a maioria das coisas que lêem ou as pessoas que pegam como modelo.


Caraca, porque ninguém falou isso quando eu era criança? Porque cresci ouvindo que ter aquele cabelo, aquele corpo, aquela roupa ou aquela conta me faria mais feliz, e porque eu vivi insatisfeita mesmo se tivesse aquele cabelo, ou aquele corpo... porque eu corri para ter, tive olhei, e falei: Mas que porra é essa?

Porque eu pergunto tanto? Porque nunca me aquieto? Porque quero me desafiar a sair do modelo porque nunca estive nele realmente? O meu modelo, o seu modelo é correr atrás do modelo. Você não está lá, eu não estou lá. Porque não fazer tudo diferente?

E é para isso também que serve esse blog e vocês também estão aqui, para que eu possa escrever sobre isso, para que eu possa viver isso. Para que eu seja a cobaia oras!!!! Porque ontem a noite após uma conversa com meu namorado eu fechei os olhos, coloquei uma música e me perguntei várias vezes o que queria, se não estava correndo demais para nem sei onde, se estava feliz com as minhas escolhas e que tipo de pessoa quero ser e se estava me tornando, infelizmente as respostas não foram as melhores.

Não quero mais que me tratem de retardada ou me dêem manuais para o sucesso ou para ser bonita ou gostosa, na verdade não quero que ninguém mais me diga o que fazer ou como fazer, quero descobrir.

7 comentários:

Kell disse...

Nossa Cristal... pensei que eu fosse um caso raro de mulherzinha não mulherzinha no planeta e, lendo esse post, percebi que isso acontece com mais pessoas.
Dá pra ser mulher e não usar rosa (que eu odeio), dá pra ser mulher e não ficar bitolada com assuntos neuróticos e chatos, dá pra ser mulher e ser verdadeira e espontânea...
E olha que eu uso maquiagem e faço as unhas viu?

uma louca pela vida... disse...

Adorei e me indentifiquei...
varias amigas minhas falam pra eu me arrumar melhor, colocar uma maquiagem marcante para aparecer mais...mas não sou assim, sou adepta a uma bela rasteirinha ou um tenis, a um belo vestido longo ou uma regata e uma calça jeans, gsoto de maquiagem mas algo basico, nada que me transforme na Nany People e adoroooo os elogios que recebo pelo meu estilo, acho que não é por ser mulher que temos que virar um robô imposto pela sociedade que anda mediocre!

Madame disse...

Tava pensando a um tempo atras em mudar meu jeito de me vestir,. me arrumar mais...o problema é q nao sou o tipo q todos querem e nao é uma roupa q vai fazer eu mudar isso.

Adorei seu post e continue sendo quem vc é, pq se mudar, nao venho mais aqui kkkkkkkkk.

bjus

Fernanda disse...

você é incrível do jeito que você é. você é linda do jeito que você é. você é autêntica, e isso não há revista ou guia ou manual ilustrado que ensine.
:)

ermachg disse...

oi...a mulher sempre lutou para viver de igualdade com o homem,,
acho que o momento chegou,,as mulheres estao no mercado do trabalho,,masss
tudo que elas criticava no homem ,algumas estao fazendo igual,,
ou seja,,bebendo,corrupçao na politica,...
gostei de tua atitude de pensar assim,,ou seja a mulher do futuro nao pode repetir os erros do homem do passado,,

Luciana Matos disse...

Assino em baixo, ratifico, corroboro, concordo!

Mulheres unidas por um mundo sem regras ditatoriais!

beijoooooo

Sofs, disse...

Rapaaaaaz, só digo uma coisa, 'tô contigo e não abro'.