quarta-feira, junho 15

Quem sou eu?

Quem somos nós? O que estamos fazendo aqui? Foda-se.

Nenhuma explicação filosófica resolverá essa questão.

Esse novo prepúcio/interlúdio/prefácio/introdução (era essa a palavra que estava procurando esse tempo todo) é para tentar explicar novamente quem sou eu, o que faço, meus hobbies (????) e meus objetivos.

Creio que todos estão cansados de saber quem sou eu, mas penso, se nem eu sei quem sou, como saberão? Mais uma apresentação porque sempre tem um leitor retardado/retardatário que nunca leu o que tem nesses 1000 textos aqui legados a humanidade.

Então que sou a rainha desse blog, tenho 26 anos, sou vendedora de material elétrico, mas já vendi equipamento de segurança do trabalho, Tag do pedágio, relógio na Renner e salgadinho, é gente eu já vendi salgadinho.

Tenho um namorado ótimo com quem pretendo me casar um dia quem sabe, portanto sou uma vaga de estacionamento ocupada, muito bem ocupada por sinal por um carro enorme de lindo, babem moçoilas. Claro que ele é maravilhoso e perfeito excluindo a parte de já ter me levado a insanidade uma dúzia de vezes.

Sou estudante de administração prestes a tomar um pau, mas pelo menos pago a mensalidade em dia.

Tenho um emprego que é humildemente na empresa que melhor paga seus vendedores no estado. Fora que é um conglomerado que tem pretensões de dominar o mundo que se alinha perfeitamente a minhas idéias megalomaníacas. Sou especialista (ráaaaaaaaaa, essa é a melhor) em Construção Civil, portanto qualquer canteiro de obra que existe no Ridijaneiro é ou poderá ser meu cliente.


Das coisas que mais me incomodam em minha pessoa: Essa humildade que é muito aflorada, portanto não preciso aprender nada de ninguém, pois sou humildemente sabedora da porra toda. Sou gastona, antigamente achava que vivia dura porque ganhava pouco, hoje ganho montanhas de reais (ráaaa segunda melhor do dia) e mesmo assim fico sem dinheiro. Não gasto mais que ganho, que já é uma vitória em si, mas gasto TUDO que ganho, em traquitanas chinesas e sapatos.

Minha circunferência abdmonial é muito maior do que gostaria, é gente, estou gorda, e esse estou é uma atitude positivista sobre o ser e o estar, estou acima do meu peso uma arroba inteira.

Tenho um déficit de atenção tremenda, uma agitação interior enorme e uma vontade de vencer maior ainda, só não é maior que o preço a ser pago para ser bem sucedida em TODAS as áreas da minha vida, portanto estou sempre na briga eterna para o alcance do equilíbrio, apesar de imaginar que tal equilíbrio só existe no mundo perfeito de Activia.

Mas foda-se, é aquilo que sempre digo: Vou morrer tentando, e desistindo, e fazendo, e errando e mudando tudo, cinco mil vezes seguidas, porque isso é ser eu, e quem disse que seria fácil eu ser eu?

4 comentários:

'Lara Mello disse...

Adoreiiiiiiiii! \o/
Que texto ótimo foi esse? Amei te conhecer mais! Hihi
E amo te ama desse jeitinho assim! Sua loka! :*

Ale disse...

É isso aí! Nesse seu estado de espírito que mora o seu poder.Mantenha-o. Um abraço e tudo de bom

i ILÓGICO disse...

te admirar já faz parte da paisagem!
adoro seus pôsts.

O Impenetrável disse...

Nossa, enquanto eu estava aqui de bobeira, numa bela tarde não tão bela, me deparei com seu blog e achei tudo tão interessante. As coisas que você são despretensiosas. Gosto desse feeling de falar "verdades" sem papas na língua, afinal todo mundo está aqui pra se fuder de uma forma ou de outra. Bom, bobagens minhas à parte, já sigo o blog e quero sempre passar por aqui.

Grande abraço.