domingo, setembro 25

Momentos.

Coisas que comecei a me lembrar assim, do nada.

No dia que minha mãe me disse "tenho muito orgulho de você." Eu já tinha 21 anos.
No dia que ela disse: "você é meu maior tesouro." "você é a certeza que fiz algo certo, criei uma mulher muito forte."

Minha família: Pequenos cuidados como lembrar o que gosto de comer, que gosto de travesseiro alto, perguntas como 'como você se tornou vendedora? Não vejo isso, você é tão doida." Avô: "Você pode vertir qualquer coisa, nem se esforçando fica feia."

Avô: "Você poderia ter se tornado qualquer coisa, uma rebelde que ninguém poderia falar nada e olha, você não fez nada disso, você fez o mais difícil."

Avó: "Rezo todos os dias por você."

Avó para os outros: "Deixa a menina fazer o que quiser, ela trabalha muito, deixa ela ir domir."

Avô: Separei umas revistas pra você, sei que adora essas porcarias.

Mãe: Tadinha, é uma doida, apareceu do nada, só pra me dar um beijo.

Mãe: Eu sei o porque você diz que me ama todos os dias, não quer que eu esqueça né?

Falecida Madrinha: Você se tornou uma adulta tão estranha, tão séria, quem diria você com aquela cabeça raspada e as calças caindo pela bunda, quem diria? Nem eu, olha que vc quase me matou de desgosto.

Mãe: Não entendo como você pode repetir de ano de novo, porra, você é inteligente sua burra.

Marcos: Esse episódio não teve palavras, foi um momento especial, daqueles que nada apaga, estávamos tomando banho juntos numa pousada, ele me abraçou como sou baixinha fiquei com a cara no peito dele, não sei quanto tempo passou, mas ficamos ali abraçados, o mundo parou, tudo parou e só houve a sensação de ser amada.

Amigos: Você é foda.

Amigos: Como você aguenta beber tanto?

Amigos: Você chega e a festa começa.

Amigos: Me empresta 50 real?

Melhor amiga: Quem diria né? 15 anos de amizade, como te aguento?

Leitores: Adoro seu blog, você escreve e parece eu.

Leitores: Se você escrevesse um livro eu compraria.

Leitores: No dia que você for no Jô, pega a caneca para mim, por favor?

Amigos: Você deveria ganhar dinheiro com as merdas que fala.

Marcos: Você é um doce.

Marcos: Quer saber uma coisa bizarra? Eu amo você.

Mãe: (eu lavando o banheiro do bar) A vida é isso aí, ainda bem que nunca te disse que ia ser fácil.

Mãe: Fiquei um ano sem comprar uma peça de roupa pra você ter o que vestir.

Pai: Você era muito feia quando nasceu, só ficou bonita meses depois.

Mãe (a gente na merda, íamos ser despejados): Filha a gente vai dar um jeito, você vai ver, a gente vai dar um jeito. Não precisa ficar com medo.

Amigo: Você pode ser linda, mas é uma imbecil.

Amigo gay: Se fosse escolher uma mãe para o meu filho seria você.

Eu para o Marcos: Com você passaria o resto da minha vida.

Mãe: Você pode não ter nada, mas tem ó cérebro.

Professor: Porque você nunca se interessa por nada?

Professor para a diretora: Se ela chegar aqui toda arrebentada de novo, vou chamar o conselho tutelar.

Alba: Você tem muita luz, só não sabe disso ainda.

Chefe: Se eu tivesse 5 vendedoras iguais a você, taria feito.

Chefe 2: Você pode ser uma puta vendedora, mas como é chata!

Amiga: Você ciumenta? Nunca diria, você é tão light com tudo.

Amiga: Porque você nunca fala sobre o seu passado? Eu: Porque essa cara de garota zona sul engana.

Mãe: Vou fazer algo especial pra você.

Mãe: Comprei um par de bracelete pra você, dividi em 6x, você vai amar.

Eu: Mãe, um dia vou casar com ele.

Eu: Você pode não acreditar, mas eu vou dar certo.

Amiga: Cristal, você tem tudo, é linda, inteligente, tem um bom emprego, você não sabe nem o que é ser feia!!!!

Amigo: Você dança muito mal.

Amiga: Seu cabelo é tipo capa de Nova.

Marcos: Gosto de você do jeito que é.

Eu: Eu sou um lixo, eu sou ótima, eu sou bipolar?

Eu para amiga: Eu sou doente, sou maluca, desequilibrada, será que ninguém percebe?

Eu para amiga: Será que todo mundo acha que dou jeito em tudo?

Eu: Não posso fazer nada. Nada.

Eu: Vocês não sabem de nada.

Mãe: Não vou morrer hoje, não tenho tempo.

Mãe: Você vê? Hoje a gente tem até dinheiro pra pagar o aluguel!

Mãe: Aposto que você ainda sabe fazer coxinha.

Mãe me exibindo: Essa é minha filha, é linda né?

Mãe me abraçando: Ê filha cheirosa que eu arrumei.

Mãe me sacaneando: Eu não pude ter filhos, por isso te adotei da Aparecida, ela já tinha muito filho e não podia cuidar de você.
Eu: E aquelas fotos de você grávida??? Ela: Esse neném eu perdi.

(Nessa parte do texto peguei o telefone e liguei pra ela, mãe, lembra da Aparecida que você me adotou? Quero achar ela. Minha mãe nunca perde o rebolado: Procura na internet que você acha, agora deixa eu ir que tô enrolada com panela no fogo.)

Mãe me sacaneando: Eu queria ter filho homem.

Mãe me sacanenado novamente: Por isso não tive mais filho, já bastava uma de você.

Amiga do trabalho: Sem você esse setor não teria graça.

Amiga do trabalho: Para de comer sua gorda.

Amiga do trabalho: Como você consegue vender assim? Você faz macumba?

Marcos: Não vejo minha vida sem vocÊ.

Mãe: Você é uma coisa tão mutante que nem eu te conheço.

Mãe: Você tá gorda.

Vó: Fico preocupada com você no Rio, vai que você morre?

Vó: Quando vi você chorando de novo, pensei, porque a dor não passa pra mim? Eu já tô velha.

Vó: Cuidado com o sal.

Amiga: Não saio com mulheres mais bonitas que eu, só você, porque você sem graça, tipo pastel de vento.

Marcos: ê coxão!!!!!

Eu: Vou sobreviver, vou dar um jeito qualquer, não preciso ter medo, aprendi com minha mãe.

7 comentários:

Jaya Magalhães disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jaya Magalhães disse...

Acompanho seu blog há um tempo, acredito que só comentei uma, duas vezes. Já dei muita risada, já aumentei meu dicionário de palavrões, já senti orgulho de você, já torci, desejei o bem, já dei risada de novo.

Hoje, chorei. Chorei copiosamente. Porque isso aí é o que vale a pena. É o que vale a vida. É o que somos. É do que somos feitos, sabe? E você não poderia ser mais completa, Cristal.

Quando eu crescer, quero ser assim, que nem tu é.

Um beijo.

rafa disse...

Será que já inventaram uma maneira de mandar abraço por email?

'Lara Mello disse...

Posso introduzir uma coisa?

Leitora/Amiga Lara: EU ACREDITO EM VOCÊ!

Karolina disse...

Muito lindas essa sua vó e sua mãe.

iILÓGICO disse...

lindo texto e linda sua vida.....

Ulli Uldiery disse...

Encontrei esse seu texto pelo da Jaya, e cara, como a vida é feita de pequenices não? cada palavra, cada gesto, cada frase, olhar, tudo que é bom marca, e tudo que não é, também. Tem coisa que passa, tem coisa que fica. Mas o que fica da vida? os momentos, só isso, tudo isso!
Gostei demais daqui. Um beijo!