terça-feira, outubro 11

O saldo da Guerra

Depois desses quase dois meses de crise com o Marcos, com a vida, com tudo, as consequências chegaram e não dá para me fingir de morta novamente. Um buraco na conta que não colocarei cifras aqui, seis quilos a mais, uma faculdade praticamente a deriva e um trabalho que ficou durante uma semana no caos.

A parte do trabalho já foi ajeitada, porque trabalho, graças a Alá tem todos os dias, mas e o restante?


O cinto foi apertado firmemente em questão a conta, pois não tenho mais dívidas, mas vou retirando de um saldo que era para uma outra questão, quando verifiquei, lá estava o buraco, onde era para estar X estava uma cifra abaixo da metade. Bom, isso tudo foi gasto no shoping e em coisas realmente sem necessidade pelo passatempo de gastar e preencher o tempo, cheguei ao cúmulo de comprar duas camisas iguais porque tinha esquecido que comprei a anterior. O novo desafio é não comprar nada que não seja primordial pelos próximos meses, sim girls vocês leram meses, porque né? Mais de 10 vidros de perfume juntos não é bom presságio de equilibrio mental, o negócio é fazer o que fiz na semana passada, um inventário sobre o que tenho e o que preciso (só me recordo de precisar até agora de sapatos para trabalhar, apesar dos meus estarem com aparência boa, estão muito largos).

Então estou eu de novo com meu caderninho na mão fazendo cálculos, como a sandice já foi vista e comentada acima o negócio agora é minimizar os estragos até repor a cifra na conta.


Sobre ter engordado, sem noção o que andei comendo, vinha eu desintoxicando, jantando vegetais cozidos, desinchando, bebendo chás....niqui toda a rotina virou: Peixe frito, sobremesa todo dia, umas quantidades totalmente fora até dos meus padrões, comer antes de dormir, chocolate, carne (sou absolutamente carnívora), pão, ansiedade.... enfim, minhas calças apertaram. Sem falar que meu estômago está me matando. Tenho um ótimo metabolismo, não ligo tanto de engordar porque emagreço com a mesma facilidade, tipos um mês já me coloco no ritmo, claro que no meu ritmo pois peso mais de 80kgs no momento, chegar aos 75 pro meu tipo tá legalzão. É engraçado que quando a gente sai do padrão vê que nada é padrão, odiava ser gordinha uns anos atrás, hoje me acho bem razoável, mesmo tendo pancinha, celulite... meu namorado me adora assim e acabei por concordar com ele rs, sem falar que já tenho apego aos meus toucinhos, voltando.... o negócio é segurar os dentes para dar aquela desinflada básica e voltar a caber nas roupas, ficar mais saudável yada yada.


A Faculdade tem sido meu desespero, fazer o que a gente já sabe ou ajustes é mais fácil, a faculdade me desespera pelo que não sei e pela empurração, não tenho dificuldades de aprendizado, nem desinteresse eu apenas vou deixando, claro que estou preocupada, minhas provas mostraram o meu empenho, não quero perder meu semestre, nem meu investimento e nem ficar mais burra. Né possível o negócio nem é tão difícil e tô eu murrinhando o troço. Por isso os planos aqui serão audaciosos, a faculdade será encarada como trabalho, enquanto não for estudada tudo o que preciso, nada de praia, nada de shoping, nada de perambular pela rua olhando as borboletas.



O corte é geral, meio drástico como todas as minhas decisões, nada de enrolation, mimimi, todo desequilibrio tem seu preço, no bolso, na saúde... nem sempre quero pagar e é chato. É chato admitir que erramos, é chato não encarar como retrocesso, é difícil achar o fio da meada novamente, dá medo de sermos sempre assim, cair nas mesmas armadilhas e sermos as mesmas coisas, mas se não tivermos coragem para fazê-lo, quem garante qualquer mudança?

6 comentários:

Lais Cristine disse...

Engraçado como as pessoas mudam mas os problemas são bem parecidos né?
Tb estou num processo de organização da vida. E dia após dia, nós vamos conseguindo!
Bjs

Gabi disse...

Boa sorte.... estou começando a ficar com medo de gastar demais devido a ansiedade, ferrar com o regime de meses, já que meu metabolismo funciona como uma corrida de tartaruga e sobre a faculdade, terminei aos 27 após achar que não aguentaria mais um ano... vc sobrevive, a gente sobrevive!!! rs

Madame disse...

Terminar um relacionamento faz a gente sair total da rotina e cair no buraco se pá.

Luciana Matos disse...

É isso aí nega, tem coisa que só funciona no tranco!
Eu tava mais endividada que os EUA até mês passado e depois de uma auditoria geral e de decisões importantes (exatamente igual tá acontecendo contigo) tá tudo voltando pros eixos.
Esse negócio com teu bofe é enrolado pacas né? Sequestra ele e casa logo! kkkkkkkk Capuz na cabeça, mala do carro e igreja! kkkkk
Beijo lindona!

'Lara Mello disse...

É isso ai amiga, se esforçar para ser uma pessoa melhor para você mesma, antes também me achava enorme de gorda e lido muito bem com isso hoje :)
Sorte com tudo! :**

Krollll disse...

É difícil tomar uma decisão dessas... Parabéns por pelo menos assumir as coisas erradas e fora do lugar e decidir mudar! Tô precisando de um rumo na vida assim...
Vai que vai!
BeijOOO