quinta-feira, maio 24

Cansaço

Sinto um cansaço tão grande que mal raciocino. O curso com seus mil assuntos elétricos, minha casa que só me vê durante poucas horas, alimentação desregrada, essas coisas estão me deixando totalmente alienada. Nem dor sinto mais direito, estou me tornando uma X-woman. Tem 4 cortes nas minhas mãos, minhas pernas doem tanto que ficam dormente tem horas, e de tudo o que já sonhei de megalomaníaco na vida, hoje se resume a: uma cadeira para trabalhar (só trabalho em pé, andando e carregando caixas) uma cama para dormir mais que cinco horas, dinheiro para pagar o aluguel, luz e telefone e uma comida feita sem algum tipo de glutamato ou fritura... ah e um banho bem tomado que durante a semana é meio banho e meio sono. Já não sinto o gosto direito das coisas, café frio, quente, morno, qualquer coisa desce, comida com sal, sem sal, meio velha... fumo Hollywood se acabou o Carlton e não tive tempo para comprar, como enquanto durmo e sinceramente eu a louca que só usa a roupa uma vez só, está usando o mesmo pijama a três dias porque é ele que fica jogado em cima da cama pela manhã.
 
Minha cama não é feita, me cubro com qualquer coberta por cima da cama, se tiver uma pilha de jornal ou de caco de vidro me cubro junto. Durmo um sono sem sonhos e praticamente sem interrupções, só pelo frio, mal me viro no meu colchão e já começou outro dia.Tomo guaraná em pó para não dormir enquanto separo um pedido, vivo com sede, com vontade de fumar ou com uma leseira não aparente. Descobri que as coisas que assustam a gente não assustam quando estamos cansados demais, se eu não tenho dinheiro e conto as moedinhas para a passagem, não faz diferença hoje, se tem um buraco no suvaco do meu casaco, não faz diferença hoje, se meu cabelo está uma bagunça, também não faz diferença e se minha vida ainda vai demorar para entrar nos eixos, eu também não ligo.
 
Não tenho cérebro nem corpo para me sentir feliz, mas também tem a vantagem de também não ter nada disso para me sentir triste. Se existe qualquer tipo de cobrança externa, eu só penso em sobreviver mais um dia, não penso mais no meu futuro, simplesmente vivo um dia após o outro, poderia entrar na casa da minha vizinha por engano e lá mesmo dormiria sem perceber. Não tenho muitos anseios no momento, não tenho vontades ou sonhos a não ser aquelas citadas lá em cima, sou casca vazia e oca, incapaz de sequer reclamar da atual condição. Falo tudo isso como um autômato, já que estou também incapacitada de verificar o que é estar ou não satisfeita.
 
Me policio para nunca fumar de um jeito que pudesse colocar fogo na casa e sempre verifico as chaves e se o gás está fechado, de resto, a vida é uma coisa cinza onde corro sem a mínima idéia de onde quero chegar.
 
As vezes olho com olhos vazios me repetindo que essa é só uma fase, que daqui a poucos dias ou meses tudo acabará, mas no momento, tudo o que penso é que o dia termine logo para que eu possa dormir um pouco.
 

4 comentários:

Alles disse...

Segue em frente que tudo vai dar certo.

Titi disse...

Nú, preocupei agora.

uma louca pela vida... disse...

é assim mesmo, com o tempo vc passa a se acostumar com essa rotina, com o tempo vc nao se importa de esta fumando hollywood ou se o que te cobre durante o sono seja um lençol ou uma camisa suja jogada na cama... passei por isso, no começo é horrivel, vc chega tão cansada q ate pra falar da preguiça, mas dpeois vc se acostuma, acostuma chegar meia noite em ca e ainda da uma varridinha p tirar aquela poeira do dia, hj estou acostumada...
ahh mas continuo não me importando se o cigarro for hollywood, quando chego em casa so quero fazer um pouquinho de fumaça pra relaxar o stress do dia =D

PS.: Miojo de quatro queijos, com um pouquinho de requeijao e um ovo cozido se torna uma das comidas maaaaaaiiiiissssssss gostosas ja comida, quando o assunto for cansaço e preguiça!!!
Vai por mim, experimenta =D

iILÓGICO disse...

miojo? argh!!! começa por aí não que isto é início de depressão!