sábado, novembro 17

Sono dos justos

Não tenho percebido meu cansaço no nível físico porque me parece desânimo só o mental mesmo, hoje quando ia começar a arrumar a casa pensei, vou meditar antes, porque assim não farei as coisas de qualquer jeito mais bagunçando que arrumando (isso é assunto pra um post inteiro) , niqui me deu um soninho, como moro sozinha blablabla vocês já sabem, fui tentar tirar um cochilo.... apaguei.

Mas aqueles apagões bons sabe? Do corpo precisando de descanso, que você vai pra outra dimensão no sono?
Lembrou-me de quando fui do interior para o Rio, 7 anos atrás, eu deitava pra cochilar uma hora da tarde e dormia até as nove da noite (isso quando eu não dormia té o dia seguinte sem exagero), sem levantar nem pra fazer xixi, (quando na época conversei com a minha terapeuta foi um baque descobrir que eu nunca tinha tido segurança pra dormir até então por isso os problemas com o sono que estão se repetindo aqui) e foi muito bom ter dormido tanto sem acordar, mostra que já estou achando minha casa segura e que o sono vai começar a se ajeitar por si mesmo, pelo menos foi assim na época e será novamente.

Quem tem problema pra dormir sabe como um sono restaurador pode mudar o humor do dia inteiro, eu até consigo dormir e sem uma gota de remédio (achei que aquele remédio roubado da minha mãe estava me deixando lerda e deprimida e não tomo mais) mas eu durmo e acordo umas dez vezes, volto a dormir, mas parece que é sempre um sono superficial, quando caio no sono mesmo deu cinco da manhã e tenho que levantar, e algumas vezes a noite é recheada de pesadelos.

Imaginar que poderei voltar a dormir tranquilamente, aquele sonão pesado, sem acordar e sem pesadelos é tipo uma alegria danada, e como sei que estou caminhando para meu equilibrio todos os dias é mais que fato que isso voltará acontecer.

Acordei três e meia da tarde, me sentindo nova, fiz um café na cafeteira e parecia que estava acordando de manhã, uma delícia, agora é arrumar a casinha e curtir esse bom humor inesperado mas super bem vindo.


Nenhum comentário: