terça-feira, junho 11

Dia ruim pior que segunda-feira.

Tem dia que a gente acorda e nada dá certo o dia todinho, inteiro. Nem vou falar do meu trabalho que me dá embrulhos de imaginar o quanto aquilo tudo me faz mal, só para imaginarem estou em último lugar de vendas e com nenhuma VONTADE ou capacidade seria, de virar esse jogo, eu, eu mesmo, a marco zero, o número 1. Minha incompetência em várias áreas se mostram, não sei administrar nada na minha vida, do meu dinheiro ao meu par de óculos quebrados.
Poderia muito bem dizer o quanto sou frágil ou mimimi, mas não é nada disso, é incompetência mesmo, pura e simples.
Poderia reaprender a dar sorrisos falsos e lembrar que ninguém é meu amigo e yadda, mas não há energia para tanto. Quanto mais apática fico, mas apática estou.
Apesar de várias coisas terem mudado na minha forma de ver as coisas, algumas coisas jamais mudam, então vivo eternamente com aquela cara aérea de quem não sabe o que fazer em lugar nenhum.
Não que eu me importe realmente, eu tenho medo só do tempo. Das milhares de crises que entro e saio e em segundos estou cada vez mais convencida que as coisas não tem o valor que mereciam e quando me pego reclamando me dá ma culpa enorme, eu não deveria realmente estar reclamando, afinal foi só um dia ruim, cheio de azia dos gatos vivos que tenho engolir, mas a vida é assim.



2 comentários:

Nádia Galdino disse...

eu ODEIO terças desde 2009, então tudo o que acontece nesse dia eu simplesmente ignoro

Amanhã é um novo dia, vai ser bem melhor :)

Alexandre disse...

Tem que reclamar sim, não dá para ser indiferente se está uma bosta. Inconformismo move o mundo em que vivemos.

O tempo urge e eu fico só mais intenso. A cada dia aumenta a pressão por realizações, simplesmente por que posso mais e quero mais.

heh, se você chegasse aqui e estivesse feliz com tudo dando errado. Ai sim, não teria jeito.

Matuta um plano para escapar dessa, então.