domingo, fevereiro 1

Lei da Atração - Sofá.

Quando comecei a estudar esse universo sobre o poder da nossa mente, espiritualidade e afins, foi devido a minha mudança para o Rio de Janeiro e minha terapeuta Sônia Magalhães (que não vou mais por puro problemas geográficos, mas mantemos contato) fora a Alba que tinha uma vasta biblioteca sobre o assunto.
Apesar de saber (a um nível intelectual da coisa) sobre esses assuntos, não os vivencio de maneira plena,  poucas coisas coloco em prática, o meu ceticismo e minha falsa praticidade me impedem de ver as coisas ou fazê-las porque... sei lá, algumas coisas me parecem idiotas, mas....

Quando virou o ano fiz uma lista totalmente diferente do que queria para esse ano, chega de "emagrecer 10 quilos e parar de fumar" porque já sabia que não faria quilo de cara, não enquanto não achar os motivos que me fazem ter essa ou aquela atitude. Fiquei pensando em tudo o que eu queria no meu apartamento, como eu quero ter o MEU apartamento, meu carro e etc, fiz uma lista surreal para quem deve tanto dinheiro a caixa econômica, quero ter um  fogão com as bocas gigantes, uma geladeira duplex e uma panela de pressão elétrica, fui viajando e escrevendo, pensando em todos os cômodos, pensei que queria ter uma bolsa velha de couro, sem que  eu mesmo tivesse que colocá-la velha e na minha sala eu pensei no meu sofá, eu não gosto do meu sofá, ele é desconfortável, apesar de eu ser muito grata a ele, afinal eu tinha duas cadeiras de praia na minha sala, e elas são do Marcos!

A história do sofá.... eu imaginei ele exatamente do jeito que queria, os braços, as linhas e a cor... e quase todos os dias me despedia do sofá antigo, sério, eu estava pensando em como seria minha sala com meu sofá novo. Todos os dias.

Eis que, nessas coisas do destino eu... GANHEI o tal sofá, só preciso ir buscar. Sério.
Um amigo do Marcos se mudou para São Paulo e nos doou alguns móveis da casa dele. Marcos foi ver as coisas pois é em um bairro very distante, não pude ir, ele disse que tinha um sofá no meio das coisas. UM SOFÁ. Tirou uma foto e... ele era idêntico ao que eu tinha imaginado, sério.

Tamanho, cor, tudo. Vou tirar uma foto quando ele estiver aqui em casa semana que vem. E tem também outras coisas que eu queria, ganhei um monte de coisas legais, assim dado, de grátis, só tenho que pagar o frete, o amigo do Marcos nem sabia que eu queria um sofá, nem tenho intimidade com ele.

Bom, agora é esperar meu sofá. Já estou começando a imaginar novas coisas.




Um comentário:

Aline disse...

Cristalzita, é sempre um prazer encontrar textos novos por aqui. Sabes que sou assídua, embora nem sempre comente.
Muito bom te "ver" alegre e motivada. Não é papo de frufru, fico feliz de verdade.
Quanto a imaginar/realizar, acho que temos certo poder sobre isso mesmo. Mas somos tão bestas que nem sempre conseguimos :)
Notícias da perna: troquei o fixador, agora ostento 8 parafusos de 6mm (carinhosamente apelidados de parafusos de telha pelos amigos) e voltei a andar em setembro. Reaprendi, na realidade. Tenho previsão de tirar o fixador em março, mas antes disso faço mais um procedimento pra apertar os parafusos- insira aqui seu trocadilho.
Que as coisas sigam melhorando, que tu te livre das tuas anacondas mentais e siga atualizando o blog. Tenho nada pra fazer o dia todo, me ajuda aê!
Beijoo!