terça-feira, julho 26

Um ano sem compras

Uma leitora me perguntou (me desculpe, não consegui encontrar o comentário agora) se eu estava conseguindo.  É CLARO QUE NÃO.  Eu sou compulsiva por compras, pra quem não entende isso é uma doencinha,  é mais difícil que uma simples decisão apesar de minha mente doentia ter pensado que sim,  bastava decidir sem empenhar nenhuma força de vontade...  Só com o poder da mente. Então vou dizer o que tenho feito para tentar minimizar esse fracasso.

Não tenho comprado produtos de beleza. AH esqueci os três perfumes que comprei.

Tenho comprado coisas de segunda mão.

Tenho feito muitas doações a bazares.

Tenho vendido trocado algumas coisas que não me servem mesmo que tomando prejuízo em algumas coisas, na verdade VÁRIAS COISAS.  Tem grupos no Facebook que tem me ajudado nessas trocas.

Tenho tentado com muito muito muito afinco não desperdiçar as coisas,  principalmente comida.

Tenho tentado usar minhas roupas, todas. Mas é difícil. Meu guarda roupas é surreal e engordei.

A questão de um ano sem compras não é o fato em si,  é pra mim a questão do consumismo desenfreado,  sem pensar,  não estou falando planetisticamente somente, é o vazio de se comprar inutilidades,  mesmo.  Inúteis. Totalmente. Coisas que nunca tem uso nenhum.  Ficam aqui me encarando e eu me sentindo culpada o que leva a compulsão e ao ciclo.

Não desisti nenhum momento da ideia,  apenas não consegui fazê-la.

Nenhum comentário: