sexta-feira, outubro 25

Leitura Obrigatória 2

Contém Spoiller – será, sei lá!
Não confiro nada que escrevo na internet, portanto qualquer informação discrepante ou erro de português, foda-se.  

Inferno – Dan Brown

Sinceramente estou me forçando a ler esse livro que já abandonei algumas vezes desde que baixei o e-book, quando fui comprar umas semanas atrás achei o preço salgado (Dan Brown é o típico livro que lança a R$70,00 e três meses depois está a R$9,90). Ainda não terminei de ler mas já tenho minha opinião: O livro é uma bosta.

Dan Brown fez uma legião de fãs com o sucesso Código da Vinci, que adorei na época de dois mil e alguma coisa, foi meio revolucionário – não achei outra palavra, era um romance lotado de teorias conspiratórias, bem desenvolvido na época, em Anjos e Demônios ele ainda estava fresco, masem Símbolo Perdido a fórmula já tinha cansado e em Inferno ele caga na mão e passa na parede.

Acontece que esse idiota do Robert Langdon (que é o mocinho) é um professor universitário de Harvard que consegue se meter em tudo quanto é furada, inocentemente porque ele é imbecil demais para caçar esse tipo de encrenca, conhece TUDO quanto é gente importante.   O professor se meteu com os Iluminatti, Maçonaria, Opus Deis, a puta que pariu e estou desconfiada que em Inferno ele se meteu com o capeta diretamente (não cheguei ao fim para comprovar minha teoria).

Sem falar que o cara é IMORTAL! Totalmente Highlander!!! O doido foge de assassinos profissionais e organizações inteiras com um clips e um palito de fósforo, falei que ele é meio Magayver também? Misturado com Jack Bauer, obviamente. O cara caiu de um helicóptero, foi enterrado vivo, tomou tiro, se afogou e taí, melhor que eu e você. E apesar de já ter passado por toda essa merda é só alguém mandar um fax ou dar um telefonema meio misterioso para ele entrar no primeiro avião e ir para algum lugar no mundo (ele tem uma tara pela Itália).
Dizer que as histórias são inverossímeis é pouco, é surreal.

Agora vem o seguinte: sempre rola uma mocinha genial que vai ajudá-lo e ela é gostosinha também, mas de um jeito genial e inocente, Robertnormalmente não come elas, apesar de acharmos que vai rolar durante todo o livro, que se passa em um cenário cheio de museus ou laboratórios , rapidamente ele começa a vomitar seus conhecimentos simbológicos (que é o que ele dá aula) e do que ele fala o tempo inteiro com sua super memória.

Inferno se passa na Itália, Florença, terra de Dante Alignheri, que é o “tema da vez” já rolou de ser Da Vinci e sei lá mais quem, o Inferno que dá título ao livro é a primeira parte da obra a Divina Comédia (que dá o tom da porra toda) que é o troço mais famoso de Dante.

Dan Brown só esqueceu de uma coisa, a massa que consome seus livros jamé leram a Divina Comédia e vou te falar porque, é um livro enorme, um poema sem fim, com palavras que nunca ouvimos falar e nunca ouviremos, é uma leitura difícil onde você não entende 50% e os outros 50% você nem quer mais entender, Dante fica enchendo a porra do saco com seu passeio pelo Inferno, Purgatório e Paraíso, a primeira e única vez que li demorei cinco séculos e a pouco tempo peguei um volume do Marcos para reler e lá pela página 20 estava pensando: PORQUE ESTOU FAZENDO ESSA MERDA COMIGO? É genial, sem dúvida, mas é leitura para pouquíssimos, eu não me enquadro nesse time.

Portanto o livro baseado no livro é um saco. Dante não devia ser um cara carismático, então fica aquela empurração babosenta metida a intelectual, cheia de referências sacais que já conhecemos de outros livros.

Dan escreveu esse livro com a seguinte fórmula: Langdon + Itália + Genial Gostosinha + Artista morto ilustre + teoria conspiratória = Inferno.

Chato até mandar parar.


Não indico.

4 comentários:

Aline disse...

Eu não curto nd do Dan Brown. Acho ele mt bundinha. Se é pra ter alucinações prefiro Harry Potter (amo)! Te indico Paz Guerreira! Acho que vais gostar.
Ah, sou leitora nos teus tempos deprês tb. 6 anos que passo por aqui, eu acho. Só não comentava pq acho que de vez em qd a gente enche o saco de todo mundo dando pitaco, né?
Espero que fiques bem, Cristal! Mesmo longe e sem te conhecer pessoalmente te acho incr[ivel e juro que ainda tomo umas cervejas e fumo cigarros contigo! Beijo!

Smart Girl disse...

Ri muito! Nunca li nada dele e depois desse post, não pretendo, mesmo, ler.Não é meu estilo, sabe?
Acho que seria bom você, num dia em que esteja com paciência, fazer uma lista dos livros que já leu e desse a sua opinião sobre cada um, ainda que resumida.

Cristal - a pedra que fala. disse...

Aline: vc foi minha primeira leitora, tipo desvirginou, como vou esquecer. Jamais li Harry Potter então não tem com "comparar" mas vou tentar qualquer dia desses. E eu não ligo de dar pitaco vc pode kkkkk. Vou ler esse Paz Guerreira aí, já está na lista.

Smart: Sinceridade que não vai perder nada, foi ótimo para a época que foi lançado "Da Vinci" essa é uma ótima idea, mas como já li moita coisa vou me ater ao que releio somente kkkkkkkkkkkkk.

Bjundas

Unknown disse...

Tbm achei O código Da Vinci massa. Os outros são uma verdadeira bosta. Fale mais sobre livros, Cristal. Me adiciona no Skoob hehe. Acho que temos muito em comum.