sexta-feira, agosto 26

Não caia nas suas ciladas

Cada dia estou melhor. Quando a gente aceita a situação é mais fácil sair dela,  minha terapeuta que disse essas lindas palavras e elas entraram legal no meu coração.

Fui meditar literalmente e de repente tudo entrou, tudo o que evitei que fizesse parte de mim,  o fracasso,  o sofrimento entrou e... Eu não morri, não desintegrei e meus dentes não caíram.

Tudo o que eu fiz até hoje foi para evitar o sofrimento,  compras,  comer,  trabalhar,  fugir de modo geral, me isolar,  fazer as pessoas se afastarem de mim, sempre foi assim,  ninguém gosta de sofrer mas se você não "sofre"  aquela dor ela nunca te abandona.

Até hoje isso não fazia o menor sentido pra mim, mas fez. Com tudo o que encobrir meus sofrimentos se tornaram o sofrimento em si.  O peso tão enorme retirado me fez dormir 12 horas seguidas de puro descanso.

A terapia é meu desespero e meu alento. Não é fácil se desnudar diante de uma estranha e dizer "passa cada coisa na minha cabeça.. "  mas quando as peças vão se encaixando ah é o melhor dos melhores,  nenhum dinheiro paga o conforto...  que é estar dentro de si.

Posso estar inteiramente deslocada mas não estou mais internamente despedaçada.

Eu sou feita de algo muito muito forte e determinante que é a minha negação total de viver na mediocridade, posso ter qualquer tipo de problema,  posso deitar nele e dormir com ele,  mas não aceito que não pode ser modificado (o que pode ser modificado) . De todas as incertezas sempre tenho uma certeza "vou dar um jeito nisso".

Posso me atrasar,  me arrastar,  mas a desistência vem e faz convite,  quase caio na dela mas sempre tem uma ínfima parte de mim que fala,  ey,  sacode que nessa vida voce não vai gostar,  brigando comigo e com minhas exigências dou mais um passo.  Cada passo é mais longe do abismo anterior então cada dia mais longe do sentimento desesperador de "não posso fazer nada"  para "posso fazer isso hoje,  só isso,  esse pedaço que juntando com o pedaço de amanhã me farão estar mais perto do que almejo daqui um tempo."

2 comentários:

Gisley Scott disse...

ninguém gosta de sofrer mas se você não "sofre" aquela dor ela nunca te abandona.

Passei por isso tb. Parece que a dor só aumenta e como não sabemos lidar com ela, voltamos para os nossos placebos que nos dão uma falsa sensação de conforto e alívio imediato. Só de você falar isso aqui abertamente já é uma cura medonha! Amei como vc fechou esse texto!
Grande abraço!
www.vivendolaforanoseua.blogspot.com

Nádia Galdino disse...

Maravilhoso, Cristal! É aquela coisa, tem que aceitar, tem que reconhecer o sofrimento, tem que deixar a dor doer... tem que chorar e tem que sangrar. Tentar nos blindar de tudo o que for ruim preenchendo cada minuto do nosso tempo, enchendo nossa casa de coisas bonitas e inúteis... tudo isso nos afasta da dor mas nos afasta cada vez mais de onde nós queremos chegar, de nós mesmas, de quem fomos e quem queremos ser. Daí chega um belo dia que a gente não se reconhece mais e tudo perde o sentido e o propósito. Quando a gente aceita onde está, que não deu certo, por mais que doa, você volta a ter noção da realidade e começa a enxergar as possibilidades no horizonte, por mais distante que ele possa parecer, alguns passos por dia você pode dar.

Você VAI dar um jeito nisso, ô se vai! Fique bem! <3